Paulo Querido
Ajustes semânticos: Hollande troca "rigor" por "esforço justo"
15 Julho 2012, 23:30 por Paulo Querido | paulo@querido.pt
1
Enviar por email
Reportar erro
0
Tópicos - as palavras que fazem as notícias do mundo
1. Ajustes semânticos: Hollande troca "rigor" por "esforço justo"

O presidente francês teve o seu primeiro feriado nacional. A palavra "austeridade" ainda não chegou a França. Contudo, no tradicional discurso presidencial do 14 de julho François Hollande evitou o termo "rigor" e falou num "esforço justo" para reorganizar as contas públicas. Na prática, o orçamento retificativo que o seu governo vai apresentar aos deputados acaba com o TVA sociale -- uma parte do IVA francês que é afetado à Segurança Social. Trata-se de desfazer as soluções de Sarkozy. Mas Hollande não exclui aumentar a CSG, um imposto para os indivíduos destinado a diversificar o financiamento da segurança social. E que a esquerda considera mais justo que o TVA, na medida em que recai tanto sobre os receitas do trabalho como sobre os lucros do capital. Ambos têm vantagens e inconvenientes, mas a mudança não toca no essencial reconhecido pelas 2 presidências: a França precisa baixar o custo do trabalho.

2. OLYMPICS

A duas semanas dos Jogos de Londres a interrogação no Reino Unido é saber se os "Olympics" podem, ou não, impulsionar decisivamente a economia britânica. O primeiro ministro David Cameron aposta que sim. Mas os tremendos custos para as finanças públicas dão que pensar aos observadores. Além das infraestruturas, a segurança compromete: o plano inicial de a atribuir a uma empresa privada, a G4S, revelou-se um fiasco e o exército britânico deverá ser chamado a tapar o buraco.

3. VISA/MASTERCARD

O fim de semana serviu para digerir o acordo "amigável" assinado na sexta-feira: Visa, Mastercard e outras instituições de crédito concordaram na verba de 7.250 milhões de dólares (5.920 milhões de euros) para encerrar os processos pela cobrança de taxas pelo uso dos cartões e por práticas anti-competitivas. A queixa dos comerciantes americanos remonta a 2005. As duas gigantes dos cartões de crédito já haviam sido processadas na Europa pelas mesmas práticas.
1
Enviar por email
Reportar erro
0
Seguir Autor