Raquel Godinho
Raquel Godinho 11 de fevereiro de 2018 às 21:15

As pesquisas e as tendências dos mercados 

A semana passada foi para esquecer para os investidores. Ou, então, para ser recordada pelas quedas significativas dos principais mercados accionistas.

O actual "bull market" já dura há vários anos, nas principais bolsas mundiais. E, em períodos de alguma fraqueza, a conhecida expressão "buy the dip" (comprar na queda) tem conseguido ganhar destaque nas pesquisas dos investidores. Mas, na última semana, foi mais do que isso que aconteceu. De acordo com o MarketWatch, nunca as referências a "buy the dip" nos media e nas redes sociais foram tão elevadas. Isso pode indicar que os "traders" e os investidores individuais procuraram os activos que pudessem escapar às perdas generalizadas. E que também os jornalistas quiseram encontrar alternativas. E, de facto, nos últimos dias, depois da maior queda desde 2011 em Wall Street, muitos especialistas quiseram apontar os melhores caminhos para os investidores. Na sexta-feira, por exemplo, o Bank of America/Merrill Lynch publicou uma nota de investimento na qual realça que "os investidores devem procurar comprar na correcção pois os fundamentais continuam a ser favoráveis". Todos querem encontrar as melhores oportunidades.

 

Jornalista

pub