Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 20 de agosto de 2018 às 20:08

Até quando vão os lucros estar a salvo das tarifas? 

As empresas norte-americanas estão a ter uma época de resultados "fora de série". Os lucros das empresas do S&P 500 que já reportaram resultados sobem quase 25% no segundo trimestre do ano, de acordo com uma notícia da CNN Money.

Trata-se do maior crescimento desde 2010, com empresas como a Apple, Amazon, Chevron ou JPMorgan a surpreenderem pela positiva. "A época de resultados foi tremenda e penso que temos pelo menos mais três trimestres tremendos pela frente", adiantou Jeffrey Saut, estratego da Raymond James e citado pela mesma notícia. Já para o Goldman Sachs, os resultados têm sido "fora de série", naquela que é a "melhor 'earning season' desde 2010". Os números reportados pelas companhias mostram que, pelo menos para já, a actividade não está a ser afectada pela guerra comercial. Mas, até quando é que as contas das companhias vão ficar imunes às tensões comerciais? Para o Goldman Sachs, caso se mantenha a intenção de taxar os bens chineses a 25%, os resultados vão sofrer já em 2019. O gigante de Wall Street está convicto de que os resultados vão "desacelerar rapidamente em 2019", à medida que a economia norte-americana abranda. Tudo vai depender de como evolui a guerra das tarifas.

 

Jornalista

 

pub