Rui Barroso
Rui Barroso 29 de agosto de 2017 às 21:50

"Big brother is watching." E é já um tema de investimento

Segundo o Financial Times, o NEXT Investors Fund do Credit Suisse comprou uma posição maioritária na empresa indiana Sapience Analytics.

Multiplicam-se as apostas em tecnologias que fazem lembrar o "big brother" de George Orwell. Depois de recentemente ter sido noticiado que o Barclays instalou dispositivos que monitorizavam quanto tempo os trabalhadores do banco passavam nas suas secretárias, é a vez de um fundo de investimento do Credit Suisse fazer uma grande aposta em tecnologias que permitem medir o desempenho de trabalhadores. Segundo o Financial Times, o NEXT Investors Fund do Credit Suisse comprou uma posição maioritária na empresa indiana Sapience Analytics. Esta cotada desenvolve tecnologia que permite aos gestores de empresas identificarem padrões no comportamento dos trabalhadores, com a monitorização da forma como os computadores, os portáteis, os "tablets" e os telemóveis são utilizados. Estas ferramentas são já "utilizadas pelos líderes de 70 grandes clientes para tomarem decisões melhores e mais informadas e melhorarem as eficiências operacionais nas suas empresas", refere um comunicado citado pelo Financial Times. O investimento permitirá à Sapience Analytics abrir escritórios nos EUA. O "big brother" expande-se rápido. E há quem queira estar na linha da frente para lucrar com ele.

 

Jornalista

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar