Rui Barroso
Rui Barroso 09 de março de 2017 às 20:08

"Bull market" poderá bater recorde de longevidade?

Após o trauma da crise financeira, as bolsas americanas começaram um ciclo de ganhos no início de 2009. Esta quinta-feira o "bull market" nos EUA entrou no oitavo ano, aproximando-se de um recorde de longevidade.

Aproxima-se do recorde do "bull market" que durou entre 11 de Outubro de 1990 e 24 de Março de 2000, segundo dados da Reuters. Também em termos de vigor, o actual ciclo de subida apresenta um dos melhores registos. Desde o início desta tendência, o índice que mede o desempenho das 500 cotadas mais representativas dos EUA valoriza cerca de 250%. A capitalização bolsista acumulada das empresas do S&P 500 aumentou de 5,9 biliões para 21 biliões de dólares, segundo cálculos da Reuters. É o quarto "bull market" da História que apresenta ganhos maiores. Esta evolução foi acompanhada pelo desempenho positivo da economia americana e, durante grande parte desse período, de políticas monetárias ultra-expansionistas da Reserva Federal dos EUA. Oito anos e muitos máximos depois, a questão é se com o regresso da normalidade à política monetária da Fed e com a incerteza em torno do efeito Trump, o "bull market" perderá o seu vigor e entrará na reforma ou se baterá o recorde de longevidade.

 

Jornalista

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub