Fernando Ilharco
Fernando Ilharco 04 de janeiro de 2018 às 19:58

Como construir a certeza na vitória

Ter a certeza de que vamos vencer ajuda a vencer. Mas ter a certeza não é o mesmo que querer, por muito que se queira, que desejar ou que esperar que aconteça. Ter a certeza é um tipo de conhecimento que muda o mundo.

Muhammad Ali tinha já 40 anos de idade quando ganhou o seu último título de campeão do mundo de boxe. Quando lhe perguntaram como o conseguira, Ali respondeu que tinha a certeza de que conseguiria. Dali a uns tempos, perdeu um outro combate, que também tinha a certeza de que ganharia. E acabou a carreira. Mas até então, ganhou mais do que alguma vez alguém havia ganho no boxe.

 

Como se cria a certeza na vitória? A resposta é esta: cria-se no dia-a-dia. A certeza é uma atitude, que assenta no trabalho exigente, na preparação esforçada e na valorização dos resultados positivos.

 

A preparação mental hoje é decisiva; seja na alta competição seja na competitiva vida profissional. Não faz milagres, mas ajuda. O acreditar que faz a diferença não é uma questão de feitio ou de personalidade. É uma questão de exigência, de esforço e de preparação.

 

O que dá mais certeza de que as coisas vão correr bem é poder dizer, honestamente, que se fez tudo o que se podia para ganhar, que trabalhámos mais do que outros e que estamos preparados para vencer. A certeza que faz a diferença é que a que criamos com o trabalho do dia-a-dia e com os resultados que vamos atingindo.

 

A preparação exigente, a linguagem motivadora, os compromissos assumidos, constroem a crença na vitória. Prepararmo-nos melhor do que os outros é a pedra angular da construção dessa certeza. 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub