António Costa
António Costa 10 de setembro de 2017 às 18:30

Como regressar ao trabalho sem tempo de setup

Todos os anos, a história repete-se: após o período de férias, o corpo não quer voltar à rotina e os bons hábitos parecem ter sido perdidos nas semanas de "dolce far niente".
Nota: Este artigo está acessível, nas primeiras horas, apenas para assinantes do Negócios Primeiro.

 
É assumido que o rendimento varia entre valores baixos no período de recomeço mas, felizmente, existem dicas simples que permitem dissipar este efeito sem esforço.

 

Quanto menor o tempo de setup, maior a capacidade para produzir mais. E isto é aplicável a qualquer processo ou contexto. Parar é sinónimo de perda de produtividade e, consequentemente, de dinheiro. Faça agora a analogia à gestão de intervenções cirúrgicas num bloco operatório.

 

Neste caso, o tempo de setup define-se como o período temporal necessário para que sejam garantidas todas as atividades que permitem iniciar uma nova cirurgia imediatamente após a anterior. Aqui inclui-se a limpeza da sala, preparação de utensílios, reposição de consumíveis, anestesia ao paciente e transporte até ao local devido. Porém, nenhuma delas tem real valor acrescentado. Todos os procedimentos antes e depois do acto médico são, na visão do paciente, desperdício. Assim sendo, a redução do tempo empregado nestas ações traduzir-se-á num menor período de espera para o paciente e para os clínicos, assim como uma otimização dos espaços destacados para o efeito e um consequente aumento do número de pessoas sujeitas à cirurgia.

 

A gestão da sua vida profissional à adaptação pós-férias pode ser vista da mesma perspectiva. A preparação do voltar ao trabalho deve tomar lugar antes mesmo de as férias começarem e é fácil compreender o porquê. Em primeira instância é necessário centralizar esforços na otimização ou eliminação de tarefas não core, assim como na prevenção de potenciais problemas.

 

Comece por planear. Um bom planeamento vai permitir-lhe ter claro quais os temas-chave nas primeiras semanas de volta ao quotidiano. Quanto mais pormenorizado o seu plano, maior o compromisso para com a sua agenda. Priorize e selecione as áreas de foco.

 

Posteriormente, direcione a sua atenção para o definir. Marque todas as sessões de trabalho necessárias uma semana antes de as suas férias terem início. Envie as convocatórias, torne explícitas as agendas e discuta os objetivos das reuniões com os próprios intervenientes. Desta forma, qualquer dúvida que surja é esclarecida antes do seu período de pausa e, caso sejam necessários eventuais ajustes, tem ainda a oportunidade de revisitar o tema. Evite surpresas.

 

Por fim, a palavra de ordem deve ser desligar. Se garantir os dois pontos anteriores, terá tudo sob controlo e protagonizar o descanso efetivo será, garantidamente, muito mais fácil. Dedique-se a si e à sua família. Não encare as férias como desperdício, mas como um investimento pessoal. Em "Rest: Why You Get More Done When You Work Less", Alex Soojung-Kim Pang apresenta um conjunto de estudos que comprovam que os períodos de descanso têm influência direta no aumento da criatividade dos trabalhadores. Se o fizer, vai voltar com novas ideias e maior motivação para desafios futuros. Desligue sem preocupações.

 

Empregando estes três passos vai estar, de forma inerente, mais próximo do seu objetivo. A velocidade cruzeiro deve ser atingida no primeiro dia. Sem desculpas e com ideias disruptivas.

 

"Productivity is never an accident. It is always the result of a commitment to excellence, intelligent planning and focused effort."


Paul J. Meyer

 

Senior Partner do Kaizen Institute Western Europe

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub