Jorge Fonseca de Almeida
Jorge Fonseca de Almeida 03 de janeiro de 2017 às 20:03

Criar, publicar e partilhar

No marketing dos conteúdos, muitos meios terão de ser construídos pela própria empresa. O seu site ou blogue, não existe. Não está lá à espera que insiramos uma mensagem. Ele tem de ser construído e mantido.

Criar, publicar e partilhar. Estes são os três passos mais importantes do marketing de conteúdos.

 

Criar pressupõe saber o que se quer dizer e como o dizer. O paradoxo é que só percebendo a audiência é possível determinar o que se quer dizer. O emissor só pode compor a sua mensagem conhecendo quem a vai receber, ler, ver ou ouvir.

 

Para criar conteúdos, pois, é preciso começar por definir bem a audiência, conhecer-lhe os gostos, os hábitos, a forma como se expressa e vê o mundo. Sem este conhecimento, o diálogo corre o risco de se tornar monólogo isolado, caindo na triste situação do pregador no deserto, de discurso eloquente e profundo, mas que ninguém quer ouvir.

 

E não esquecer que além da audiência externa, os nossos clientes e potenciais clientes, devemos ter em atenção duas outras audiências fundamentais: a audiência interna, os colaboradores da empresa, e a pequena, mas muito importante, audiência da gestão de topo. Sem o apoio destas duas últimas, a comunicação não resulta. Elas tratarão de criar tal entropia, ruído e distorção que a mensagem não chegará ao destinatário externo.

 

Claro que criar conteúdos envolve muitos outros passos e técnicas, é preciso ser criativo, focar-se no essencial, ser sintético e interessante e muitos outros requisitos. Mas nada disso funcionará sem um bom conhecimento da audiência.

 

Publicar é escolher. Escolher o meio mais apropriado de se conectar com a audiência pretendida. É ir ao encontro dos clientes e potenciais clientes. Devo optar por um blogue ou por uma mensagem colocada em rede social, ou conjugar os dois? Quando é que é mais apropriado enviar uma mensagem de e-mail?

 

Publicar é adequar o meio à mensagem. Se a minha mensagem é longa, mais de 1.000 caracteres, não devo usar o Twitter ou o Facebook.

 

Publicar também é construir. No reino da publicidade os meios são exógenos. Podemos publicar ou não um anúncio num canal de televisão, mas este existe já e continuará a existir. 

 

Partilhar é levar a mensagem ainda mais longe. Por nossa iniciativa. Com a colaboração das audiências, com o apoio dos nossos fãs. Partilhar é encontrar novas audiências, é alargar o raio da ação, é tornar a nossa voz mais alta, forte e colocada, fazendo-a chegar mais longe.

 

Economista

 

Este artigo está em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub