Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 09 de janeiro de 2018 às 21:26

Crónica de uma morte anunciada?

A DMIF II deixará de se aplicar ao Reino Unido, a partir de Março de 2019, data para o país abandonar o bloco europeu.

O início do ano marcou a entrada em vigor de nova regulação na Europa. A DMIF II, a nova directiva para os mercados financeiros, entrou em vigor no dia 3 deste mês, mas a sua transposição ainda não está concluída em muitos países da União Europeia, como é o caso de Portugal. Apesar de a nova legislação ainda não estar aplicada em pleno, há já quem discuta alterações à nova regulação. Segundo uma notícia avançada pelo Financial Times, duas das maiores bolsas de derivados na Europa alertaram para a necessidade de rever as regras para a negociação de futuros, argumentando que o Brexit vai causar uma brecha entre o maior mercado financeiro europeu e o resto do continente. A DMIF II deixará de se aplicar ao Reino Unido, a partir de Março de 2019, data para o país abandonar o bloco europeu. No centro do debate, adianta o jornal, está o facto de a nova regulação "abrir acesso", forçando as bolsas de futuros a permitirem que "clearing houses" estrangeiras concorram consigo nas transacções. Os responsáveis alertam que isto poderá causar instabilidade financeira, com os mercados de derivados destas regiões regidos por regras distintas. A DMIF II ainda agora chegou, mas parece que vem com prazo de validade.

 

Jornalista 

pub