Rui Barroso
Rui Barroso 18 de maio de 2017 às 21:52

Deutsche Bank quer passar factura a antigos gestores

A actuação do Deutsche Bank antes e durante a crise financeira tem levado as autoridades nos EUA e na Europa a aplicarem multas pesadas ao maior banco alemão.
No total, desde 2009, a conta já supera os 15 mil milhões de euros, com especial destaque para a penalização de 7 mil milhões de dólares imposta no ano passado pelos EUA. Os investidores temeram mesmo que o Deutsche Bank não aguentasse pelos seus próprios meios os custos de algumas dessas multas, o que provocou momentos de stress nos mercados.

Agora, a actual administração do Deustche Bank quer colocar os administradores que estavam no banco na altura dos factos que deram origem às multas a assumir uma parte dessa factura. "O conselho de supervisão espera que nos próximos meses, exista um acordo que assegure que os indivíduos envolvidos façam uma contribuição financeira substancial", disse, citado pela Reuters, Paul Achleitner, "chairman" do Deutsche Bank.

Esse acordo terá de ser assumido de forma colectiva pelos antigos administradores. Se a moda pega, talvez no futuro os responsáveis dos grandes bancos pensem duas vezes antes de deixarem passar ou incentivarem a tomada de riscos excessivos e práticas questionáveis por parte das entidades que lideram.  


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar