Camilo Lourenço
É tão fácil calar os alemães...
28 Junho 2012, 23:30 por Camilo Lourenço | camilolourenco@gmail.com
Enviar por email
Reportar erro
0
Os alemães continuam a ser os maus da fita. Na Europa não falta quem lhes aponte o dedo por nada fazerem para salvar o Euro.
Os alemães continuam a ser os maus da fita. Na Europa não falta quem lhes aponte o dedo por nada fazerem para salvar o Euro. Estas acusações, como já comentámos, são injustas. Ainda ontem se viu porquê. Em entrevista ao "WSJ", Wolfgang Schäuble, o ministro das finanças alemão admitiu o impensável: a Alemanha aceita partilhar o custo de financiamento da zona Euro antes de haver solução institucional (alteração do Tratado, que levaria anos). Basta um acordo de cedência de soberania orçamental. Leia-se, que as decisões em matéria de finanças públicas sejam tomadas em Bruxelas, por uma espécie de ministro das finanças europeu...

Mas o "odiado" Schäuble foi mais longe. Admitiu que as "firewalls" do Euro (EFSF e ESM) podem ser usadas para intervir no mercado de dívida, evitando que os países sob desconfiança fiquem sem financiamento. Os países em causa só têm de fazer um pedido expresso e terem em implementação reformas estruturais.

Para os que fazem do insulto aos alemães uma arma política, a intervenção de Schäuble foi um murro no estômago que os deixou sem argumentos (alô Tó Zé...?) Querem Eurobonds? Pois bem, comprometem-se a ceder o poder de decisão sobre questões orçamentais. Não gostam (como admitiu Jerónimo de Sousa no debate parlamentar desta semana)? Temos pena: quem quer direitos sem aceitar obrigações, coisa muito corrente no PCP, BE (e até no PS e na Direita), não merece solidariedade. Mas podia ser de outra maneira? Os alemães (e não só) já se "queimaram" uma vez, quando aceitaram na moeda única gente que não devia lá estar. Alguém lhes pode exigir que façam figura de parvos uma segunda vez?



camilolourenco@gmail.com

Enviar por email
Reportar erro
0
Seguir Autor