Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 23 de outubro de 2017 às 19:54

Elevada liquidez é igual a investimento de curto prazo? 

Os níveis de liquidez no mercado tendem a ser associados a determinados padrões de investimento. Se, por um lado, uma acção pouco líquida é vista como um activo a evitar, quando os níveis de liquidez são demasiado elevados, isto também é um sinal de alerta.

Segundo uma análise da Schroders, elevados volumes de negócios tendem a ser considerados inconsistentes com investimentos a longo prazo. Isto porque, tal como explica Matthew Dobbs, um gestor de longo prazo evita realizar demasiadas transacções, devido ao impacto negativo dos custos de negociação no desempenho dos fundos. Logo, elevados níveis de liquidez tendem a ser associados a investimentos de curto prazo, em que os investidores entram e saem rapidamente do mercado. Mas será sempre assim? O gestor da Schroders diz que não. Citando um estudo realizado pelo seu colega Duncan Lamont, Dobbs argumenta que nada comprova que exista uma correlação clara entre os volumes negociados e o tipo de investimento. Até porque, o objectivo de uma estratégia activa é precisamente estar atento ao mercado e usar momentos de correcção excessiva para reforçar a aposta. Um investimento estático não é sinónimo de bons desempenhos.

 

Jornalista 

pub