Ulisses Pereira
Ulisses Pereira 02 de janeiro de 2018 às 10:14

Em busca da resistência

O "Bull Market" que já apelidei de sereno e discreto não deu qualquer sinal de fraqueza no ano que chegou ao fim. Todas as retracções foram oportunidades de compra, aproveitadas por poucos pois ninguém parece prestar atenção à subida da Bolsa portuguesa.

Comente aqui o artigo de Ulisses Pereira

O ano de 2017 na Bolsa portuguesa terminou de uma forma monótona. Dezembro foi um dos meses mais tranquilos do ano, com sessões com baixo volume e reduzida volatilidade. Quase que parece que este último mês foi feito de descanso para disfrutar do excelente ano que se viveu na Bolsa portuguesa.

 

O "Bull Market" que já apelidei de sereno e discreto não deu qualquer sinal de fraqueza no ano que chegou ao fim. Todas as retracções foram oportunidades de compra, aproveitadas por poucos pois ninguém parece prestar atenção à subida da Bolsa portuguesa. No entanto, nos últimos 3 meses, o PSI tem sido incapaz de superar a zona de resistência entre os 5450 e os 5550. Os ursos concentram aí todas as suas forças para impedir que os touros continuem a sua cavalgada.

 

É esse o próximo grande desafio da Bolsa portuguesa, especialmente se tivermos em linha de conta que a próxima resistência forte apenas se encontra na zona dos 6300 pontos. Algumas acções importantes para o mercado nacional, como a Sonae e BCP, têm tido um notável desempenho. Para um novo fôlego da Bolsa portuguesa é importante que, por exemplo, a EDP saia do marasmo em que se encontra. A segunda fase dos "Bull Markets" é feita com a participação da maior parte das acções e é importante que isso aconteça para validar todos os sinais que vêm sendo dados.

 

Depois de um excelente 2017, a curiosidade aumenta sobre o que nos vai esperar em 2018. A bola está do lado dos touros e por muito que os cépticos e profetas da desgraça continuem a anunciar o fim da festa, o poder da tendência continua a ser aquilo que mais respeito em Bolsa. E, sem qualquer sinal de fraqueza por parte dos touros, há que continuar a "surfar" o mais discreto e sereno "Bull Market" que me recordo em Portugal.

Nem Ulisses Pereira, nem os seus clientes, nem a DIF Brokers detêm posição sobre os activos analisados. Deve ser consultado o disclaimer integral aqui


Analista Dif Brokers
ulisses.pereira@difbroker.com

Saber mais e Alertas
pub