Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 29 de junho de 2017 às 20:45

Há um nervosismo especial na bitcoin

Acumula um dos melhores desempenhos em 2017, mas é também um dos activos que mais dúvidas suscita junto dos investidores. E isso reverte-se em oscilações mais expressivas.

Segundo a Bloomberg, a volatilidade da bitcoin é incomparável à registada por outras classes de activos. Com os "crashes" na moeda virtual e os recentes ataques informáticos, a volatilidade tornou-se ainda mais expressiva.

 

Para a agência de notícias, o activo comparável mais próximo da criptomoeda é um ETF sobre esteróides, que é suposto ser altamente volátil. Mas, nem sempre foi assim. Desde que uma bolha rebentou em 2014, a moeda digital tornou-se mais estável, tendo mesmo atingido mínimos em Abril de 2016. Mas as recentes oscilações nas cotações fazem lembrar o comportamento inicial da bitcoin, algo que não ajuda no processo de legitimização desta moeda. "Tem havido muitos avanços e tem sido levada mais a sério pelos investidores e instituições", refere Dave Nadig, CEO da ETF.com, à Bloomberg. Ainda assim, o especialista alerta que uma das razões para a volatilidade é "a falta de estrutura de mercado". Será a valorização de 167% registada em 2017 pela criptomoeda sustentável? O mercado o dirá.

 

Jornalista 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar