Jorge Fonseca de Almeida
Jorge Fonseca de Almeida 22 de agosto de 2017 às 18:53

"Landing page"

A maioria dos anunciantes estrangeiros envia o potencial cliente para páginas em que os benefícios do produto/serviço se destacam e em que é feito um claro apelo à ação acompanhado de um incentivo (brinde, desconto, etc.).

Ao clicarmos na maioria dos anúncios da primeira página das edições online dos principais jornais portugueses verificamos que somos levados para uma página relacionada com o produto e serviço oferecido ("landing page") e não para a página principal da empresa ("home page"). 

Nada a apontar portanto à maioria dos anunciantes, que segue as melhores práticas do marketing digital.

 

Mal vão as empresas que ao despertarem o interesse dos consumidores através de uma promoção quando estes procuram mais informações os remetem para a sua página principal onde terão de perder tempo à procura da informação pretendida. Não admira que muitas pessoas interessadas no produto se sintam defraudadas e desistam quando são levada para páginas que nada têm a ver com o motivo do seu clique.

 

No entanto ainda encontrámos, principalmente em anunciantes portugueses a tendência para remeter o cliente para páginas que nada acrescentam ao anúncio, contendo basicamente a mesma informação. Algumas chegam mesmo a aterrar o cliente em páginas em que o produto em causa surge a par de outros, criando claramente uma desfocagem do consumidor.

 

Em contrapartida a maioria dos anunciantes estrangeiros envia o potencial cliente para páginas em que os benefícios do produto/serviço se destacam e em que é feito um claro apelo à ação acompanhado de um incentivo (brinde, desconto, etc.).

 

Desta forma potenciam o anúncio e fazem o cliente avançar mais um passo no processo de compra. As taxas de conversão crescem e o investimento publicitário por venda diminuiu.

 

Esta preocupação em preparar uma página especial de receção aos clientes que reagiram a um anúncio na internet é particularmente importante quando falamos de anúncios de pesquisa ("search add"), isto é aqueles a que o cliente chega depois de uma procura sobre um produto ou serviço.

 

Neste caso o potencial cliente já está interessado no produto, ele já o procura, há que ter em conta que no funil do marketing está num estádio mais avançado que a maioria das pessoas expostas a um anúncio ("display add").

 

Ao pesquisar um produto como "seguro de vida" no nosso motor de busca surgem vários anunciantes.

 

O primeiro refere que oferece um seguro de vida para a família, o segundo diz-me "simule já" ao mesmo tempo que me informa que "agora com 20% de desconto".

 

O primeiro leva-me para uma página com as características do produto, o segundo para uma página com simulador ao mesmo tempo que me informa que até meados de setembro posso usufruir de um desconto significativo.

 

Qual vos parece mais atrativo? Qual vos parece mais eficaz? O primeiro é de um banco português o segundo de uma seguradora espanhola.

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar