Fernando  Sobral
Fernando Sobral 07 de fevereiro de 2017 às 09:32

Marine ataca. Fillon sucumbe. França treme

O que é que se irá passar em França? Marine Le Pen, empolgada pelo sucesso de Donald Trump, apresentou as suas medidas para que França "esteja primeiro".

Para ela os grandes males do país são a ideologia mundialista e a migração maciça devido ao terrorismo. "Há a mundialização de baixo, com a imigração maciça e a mundialização do alto com a financeirização da economia." Contra isso há que tomar medidas, como defender a economia. Taxar as importações em 3% será uma das medidas. Mais: "A relocalização das nossas produções passa pelo proteccionismo inteligente e pelo patriotismo económico." Marine promete um referendo para a saída da UE seis meses após a sua eleição. Ou seja, o alvo é o coração da Europa e isso é sentido em muitas plateias políticas. Se França deixar a União Europeia, pouco mais haverá a fazer para salvar o que quer que seja.

No Les Echos, Dominique Moisi analisa o que se passa: "A vitória de Trump marca o fim ou pelo menos a colocação entre parêntesis do mundo ocidental tal como o entendíamos ontem. A vitória de Marine Le Pen em França marcaria o fim do euro e do projecto europeu. É pelo menos assim que se vê a situação do outro lado do Reno. A chegada de Marine Le Pen ao poder seria apercebida como um tremor de terra em Berlim." No L'Obs, Serge Raffy olha para a desgraça de François Fillon: "Uns e outros participamos na caça ao homem, ao linchamento mediático. (…) Imagina-se Claude Chabrol, já desaparecido, a tratar do assunto. Produziria uma obra-prima. Sem mudar as personagens. Teria como personagem principal Penelope Fillon, a esposa com ar trágico, iluminada por uma luz diáfana, marchando como um fantasma num universo que lhe escapa, procurando continuamente uma razão para continuar esta comédia." O problema é que Fillon era visto como a grande hipótese de travar Marine no eleitorado conservador. E agora?



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 07.02.2017

A Franca esta' a ser inspirada por TRUMP!!!