Pedro Fontes Falcão
Pedro Fontes Falcão 19 de dezembro de 2017 às 20:25

Menos desigualdade no sapatinho

Soube-se que as Nações Unidas estão a elaborar um relatório sobre a pobreza nos EUA que refere que estes estão a caminho de serem "o líder mundial da desigualdade extrema".

Eu receio que se houver o fim do capitalismo, como o conhecemos, será pelo facto de haver cada vez mais desigualdade entre ricos e pobres.

 

Dizem que há grandes milionários que já têm mansões em sítios "resguardados" de países com menor desigualdade e "socialmente calmos", para o caso de um dia haver uma revolta dura dos pobres contra os ricos e estes terem de abandonar rapidamente o seu país. Não sei se é verdade, mas o facto de estas histórias circularem pode significar qualquer coisa.

 

Para esse combate, a solução não passa por abordagens teóricas de aumentar mais os impostos aos ricos e baixar aos pobres, lógica que muitas vezes acaba, o que tem sucedido em muitos países, por prejudicar cada vez mais as classes médias e média-altas. Esta é a abordagem mais fácil de se fazer passar na opinião pública em geral ("tirar dos ricos para dar aos pobres") e que muitos eleitores poderão aceitar e mesmo defender.

 

Enquanto não perceberemos que a principal abordagem passa por um maior crescimento económico, mas que seja sustentável no longo prazo e que seja socialmente mais justo, a desigualdade poderá agravar-se cada vez mais.

 

Com isto, não se quer dizer que não se deva ajudar os realmente mais desfavorecidos, que têm de ser apoiados por uma sociedade mais inclusiva, e que não se aposte mais na formação e capacitação dos trabalhadores para os ajudar a serem cada vez mais "apetrechados" de conhecimentos e competências e que sejam mais adaptáveis a um mundo em rápida mudança.

 

Como dizia o outro, "igualdade não é sermos todos pobres", mas é percebermos que o sucesso no longo prazo passa por sermos todos menos pobres e mais ricos.

 

A ver se no sapatinho nos aparece menos desigualdade em todo o mundo no futuro. Eu ainda acredito nisso.

 

Gestor e docente convidado do ISCTE-IUL

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Sérgio Cales Há 14 horas

http://sociedadein.webnode.pt/
http://sociedadein.webnode.pt/o-nosso-modelo-economico/

pub