Ulisses Pereira
Ulisses Pereira 19 de setembro de 2017 às 09:00

Misha e Bill num moliceiro

Ursos e touros são símbolos importantes do mundo da bolsa. Os ursos acreditam que o mercado vai cair, enquanto os touros confiam em futuras subidas. Resolvi, por isso, criar duas personagens fictícias e dar-lhes voz, esgrimindo argumentos. Hoje, o urso Misha e o touro Bill regressam ao nosso convívio.
Os passeios de moliceiro (barco típico) estão na moda em Aveiro. Uma forma diferente de conhecer a bonita cidade, navegando nos canais da ria de Aveiro. Decidi aproveitar estes últimos dias deste quente Verão para também dar um passeio de moliceiro pela minha cidade.

Estava eu a entrar na pequena embarcação quando vejo que o urso Misha e o touro Bill já estavam sentados. De imediato, ambos se levantam e cumprimentam-me efusivamente.

Urso Misha: Ulisses, que surpresa ver-te aqui!

Ulisses: A surpresa é minha, esta é a minha cidade. Eu é que não vos esperava ver por aqui, a que se deve esta visita?

Touro Bill: Ulisses, o Misha anda bastante em baixo com o nosso "Bull Market" e eu achei por bem convidá-lo a darmos um passeio de moliceiro, para ver se anima.

Misha: "Bull Market"? Este Verão, o que vejo são quedas. Chamares a isto "Bull Market" é a piada do ano. Humorista é o teu nome do meio, de certeza.

Bill: Estamos a subir há um ano, naturalmente de vez em quando temos de parar para descansar, corrigindo um pouco.

Misha: E o BCP em que tantos acreditavam e que nas últimas semanas caiu bem? Sinal de que esse "Bull Market" já é apenas uma história concluída.

Bill: Só vês o que te interessa. Porque não falas da EDP, uma das maiores empresas portuguesas, que teve um Verão de subidas? Ou da economia do país que continua a crescer? Ou da taxa de desemprego que mantém a sua rota descendente?

Misha: És mesmo um touro cego. Não consegues ver que a dívida portuguesa continua imparável rumo ao céu? Se calhar não queres ver.

Bill: Tu é que és mesmo urso! Ainda na semana passada Portugal emitiu dívida a 10 anos com taxas de juro bastante baixas. Temos de aproveitar esta oportunidade para termos uma almofada financeira que nos permita estar descansados.

Misha: Mesmo nas coisas negativas, consegues realçar os aspectos positivos. És extraordinário. Só faltava dizeres que este espectro de uma grande guerra que paira no ar é positivo para os mercados!

Bill: No tempo em que tu e os teus amiguinhos dominavam o mercado, qualquer notícia fazia as bolsas caírem e uma notícia desta magnitude teria afundado os mercados. As bolsas caíram um pouco, mas nada de especial, recuperando rapidamente. Queres maior sinal de força e de domínio dos touros do que este?

Misha: Eu sabia que tu inventarias um argumento qualquer. Como é que consegues estar optimista quando o S&P está a subir há oito anos? Este "Bull Market" está a chegar ao fim. Nem só os humanos e os animais morrem de velhos, os "Bull Markets" também e tu sabes bem isso…

Bill: Continuas com essa conversa? Já no ano passado dizias isso, no ano anterior também. Ainda não percebeste que isso é um argumento gasto e sem validade? Aliás, por essa ordem de ideias, se o PSI está a subir há apenas um ano, ainda tem muitos anos para escalar a montanha.

Misha: Bill, Bill, esta euforia tem tudo para acabar mal. Já vi este filme tantas vezes e acaba sempre da mesma forma: quedas, dor e sofrimento. A euforia é a antecâmara dos "Bear Markets".

Bill: Euforia? Não vejo as televisões a abrirem noticiários com bolsa. Não vejo as revistas a falarem dos mercados, não vejo nos cafés a discutir-se acções. Isso sim, é euforia. Não sei onde foste buscar isso, não vives neste mundo certamente. Vives no mundo da ilusão. Se calhar és tu o CEO da Yupido, aquela empresa portuguesa que diz valer 28 mil milhões de euros.

Misha salta para cima de Bill para lhe dar uma patada, rebolam os dois num moliceiro já em desequilíbrio e caem na ria de Aveiro, perante a estupefacção de quem passava nas margens. E as gargalhadas multiplicam-se quando ambos começam a nadar à cão. Eu continuei a comer os meus ovos moles sentado no moliceiro. Para mim, este filme já não é novidade. São muitos anos acompanhados destes dois… 

A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

porra que não percebi nada, não sou touro não urso

Anónimo Há 4 semanas

Mas no fundo , só sabes q nada sabes. Os mercados acompanham-se , mas só fazendo o papel de touro e urso ao mesmo tempo é possível ter uma opinião mais completa para especular o futuro.
Parabens Ulisses pela sinceridade e continuidade nas opiniões .



Anónimo Há 4 semanas

Esperamos de um guru da bolsa alguma informação adicional e não ram ram.

Parabens Ulisses Há 4 semanas

Estilo interessante e pedagógico de comunicar num País, em que o nível de literacia financeira é infelizmente ainda muito baixo. È de persistir