Teresa Damásio
Teresa Damásio 04 de janeiro de 2017 às 20:15

Nova Iorque - A riqueza da diversidade

O estado de Nova Iorque tem um conjunto muito significativo de instituições de ensino nos diferentes níveis e a principal preocupação é premiar projetos educativos ímpares e de excelência!

No âmbito das minhas obrigações laborais desloco-me aos Estados Unidos da América várias vezes ao ano e sempre que o faço fico fascinada pelo valor que é dado à liberdade individual e em consequência o respeito absoluto que existe no imaginário coletivo pelo cidadão e pelos seus direitos, liberdades e garantias.

 

Felizmente, esta passagem de ano tive a oportunidade de ir com a minha família a Nova Iorque e poder dar asas ao sonho de poder assistir à meia-noite em Times Square. A obrigação laboral deu lugar à conciliação entre a vida profissional familiar e pessoal e todos saímos a ganhar com isso!

 

Nova Iorque é das cidades do nosso planeta onde a diversidade é uma das marcas identitárias que melhor caracteriza esta metrópole(1)  e que está na génese da respetiva riqueza económica, cultural, social e científica que é conhecida e reconhecida por todos a nível mundial.

 

A cidade onde está situada a sede das Nações Unidas(2) é conhecida por ser um autêntico "melting pot"(3) e essa pode ser uma das razões pelas quais tantos investidores e empreendedores a escolhem para a base das respetivas empresas. Naturalmente, isso atrai automaticamente estudantes de todo o mundo para aí completarem a sua educação a nível superior, mas também a nível do ensino secundário.

 

Há, obviamente, uma estratégia concertada entre quem tem o poder de governar o estado e a cidade de Nova Iorque e quem detém as instituições de ensino superior e não superior para que assim seja. Isso é visível na forma como todos são acolhidos e acarinhados para que desde o primeiro dia a urbe seja sentida e vivida na primeira pessoa. O objetivo é que depois de completarem os respetivos ciclos de estudo aí concentrem o seu futuro laboral e sejam eles próprios embaixadores da multiculturalidade nova-iorquina!

 

O estado de Nova Iorque tem um conjunto muito significativo de instituições de ensino nos diferentes níveis(4) e a principal preocupação é premiar projetos educativos ímpares e de excelência! Por parte dos decisores políticos há a certeza de que a riqueza multicultural na rede de ensino de Nova Iorque, estado e cidade, gera "cash flow" e contribui de forma relevante para a coleta dos impostos municipais e estaduais(5).

 

Nos passeios dados pela 5.ª Avenida tivemos a oportunidade de passar à frente da Trump Tower e observar a parafernália securitária (sim, a cidade está cheia de polícias e sente-se uma segurança que a faz ser das grandes metrópoles com menos crimes) e comunicacional ali existente e dou por mim a tentar perceber o porquê de um discurso que tem vingado por esse mundo fora que contraria o modelo de desenvolvimento que foi trazido pela imigração e pela luta por melhores condições de vida (e principalmente por "oportunidades"!) e que Nova Iorque tão bem representa. De facto, se analisarmos as recentes eleições americanas (ou mesmo o referendo ao Brexit) apercebemo-nos da importância das maiores qualificações e capacitações académicas para um sentido de voto mais esclarecido. Certamente com muito mais qualificações as falsas notícias geradas na Macedónia teriam um impacto quase nulo(6).

 

Para 2017 formulo votos para que saibamos todos vivenciar no nosso íntimo a riqueza intercultural lusófona e que a mesma possa aportar uma maior criação de riqueza humana e financeira!

 

(1)http://www.census.gov/quickfacts/table/PST045215/36

(2)http://visit.un.org/

(3)https://www.merriam-webster.com/dictionary/melting+pot

(4)http://www.nysed.gov/

(5)https://search.tax.ny.gov

(6)http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-12-05-A-cidade-das-noticias-falsas

 

Teresa Damásio Administradora do ISG-Business & Economics School

 

Este artigo está em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar