Joaquim Aguiar
Joaquim Aguiar 23 de agosto de 2017 às 20:00

O sonho da razão

As sociedades divididas e politicamente polarizadas são sociedades com medo, porque não aceitam o que o futuro lhes mostra e refugiam-se na nostalgia do passado como um sonho da razão.

A FRASE...

 

"Condeno, da maneira mais veemente, esta manifestação repugnante de ódio, intolerância e violência de muitos lados. De muitos lados. Isto passa-se no nosso país há muito tempo. Não é Donald Trump, não é Barack Obama, passa-se há muito, muito tempo."

 

Donald Trump, sobre os confrontos em Charlottesville, Virginia, 12 de Agosto de 2017

 

A ANÁLISE...

 

Os Estados Unidos da América são a ilustração actual da gravura de Goya "os sonhos da razão engendram monstros". A sociedade que ocupa o lugar de centro hegemónico do mundo moderno evoluiu para o estado de sociedade dividida, onde as racionalizações de grupos sociais nostálgicos de uma estrutura de ordem do passado, onde a população branca tinha a supremacia incontestada, se opõem às posições dos grupos sociais orientados para a construção do futuro, em que a população branca será minoritária e em que a referência dos que têm capacidade competitiva já não será nem a identidade rácica, nem a dimensão nacional, mas já é a competência e a escala global - e nem a raça, nem o nacionalismo, respondem às questões colocadas pela competência e pela escala. As sociedades divididas são politicamente polarizadas, configuradas em relações de confronto e de intolerância em relação aos outros, mas o ambiente de guerra civil que assim se estabelece é estéril: mesmo que enveredassem pela guerra civil, o vencedor seria o derrotado porque os Estados Unidos perderiam a sua posição dominante no mundo - depois de terem destruído as condições do desenvolvimento e do progresso. 

 

As sociedades divididas não conseguem decidir, as sociedades politicamente polarizadas não conseguem estabelecer uma estratégia. As sociedades divididas e politicamente polarizadas são sociedades com medo, porque não aceitam o que o futuro lhes mostra e refugiam-se na nostalgia do passado como um sonho da razão.

 

Donald Trump é o produto do sonho da razão. Ele foi engendrado por uma sociedade dividida, estimula a polarização política e alimenta o medo que paralisa agora a sociedade americana. Mas é ele que, depois de eleito, continua fixado naqueles que venceu, precisando de os invocar para partilhar a responsabilidade pelo que acontece. É pelo sonho da razão que o poder apodrece, deixando-nos com os monstros instalados no poder.

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub