Tiago Freire
Tiago Freire 07 de Outubro de 2016 às 09:23

O buldogue, o chihuahua e os vendedores de seguros

Já se constroem cenários para o próximo debate Trump/Clinton, mas ainda é tempo de análise do debate desta semana: entre o republicano Mike Pence e o democrata Tim Kaine, os candidatos a vice-presidente dos EUA.


A CNN foi buscar Todd Graham, professor e especialista em debates políticos, que deu notas aos dois. E, na sua opinião enquanto experiente analista da arte de debater, Kaine venceu. Os candidatos tinham três tarefas: defender o seu número um; atacar o número um adversário; e mostrar que seriam capazes de substituir o Presidente. No caso de Pence, os maiores problemas vieram quando foi confrontado com uma saraivada de declarações de Trump. "Pence aguentou-se bem a defender os seus pontos de vista; já defender os pontos de vista de Trump foi outra conversa."

O Guardian tem um grupo de quatro comentadores a analisar o debate e a dar o seu veredicto. Ora parece que, afinal, foi Pence quem ganhou.

"Kaine tentou surgir como um buldogue, mas acabou por passar a imagem de um chihuahua irritante", defende Jamie Weinstein, para quem o estilo do democrata - sempre a interromper, sempre ao ataque - acabou por prejudicá-lo aos olhos dos espectadores. "Pence ganhou e de longe. A única questão é como irá reagir o frágil ego do seu colega de candidatura [Trump] quando todos os que criticaram as suas capacidades de debate elogiarem agora as de Pence", remata.

Richard Wolffe, também no Guardian, não escolhe um vencedor claro, até porque "nenhum dos homens parecia confortável com o seu papel. Como dois vendedores de seguros a embebedarem-se na sua convenção anual, Kaine e Pence estavam a esforçar-se demasiado." "Pence foi bem-sucedido em superar o seu patrão. O problema é que o mesmo aconteceu com Kaine", sentencia.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 07.10.2016


SALÁRIO MÉDIO DOS PROFESSORES PORTUGUESES É O 3.º MAIS ALTO DA EUROPA, EM 2015 (antes da reposição dos salários da FP).

"No caso dos docentes com salários mais altos, em que o rendimento dos docentes é superior ao PIB per capita, Portugal aparece em destaque como o terceiro com salários mais elevados da Europa: Bosnia Herzegovina (327%), Chipre (282%) e Portugal (245%)."

Relatório da Eurydice.