Pedro Fontes Falcão
Pedro Fontes Falcão 05 de dezembro de 2017 às 20:21

Os 3 grandes jogaram na dupla A-P

Todos foram muito importantes para Portugal, pela riqueza e desenvolvimento que trouxeram ao país, pelos muitos empregos criados, pelas iniciativas de responsabilidade social.

Embora haja alguma subjetividade nestes exercícios, creio que os 3 grandes empresários portugueses do pós-25 de Abril tiveram a semelhança de ter um "A" nos seus nomes - Alexandre Soares dos Santos, Américo Amorim e (Belmiro de) Azevedo.

 

Mas qual o melhor dos três? São estilos diferentes e projetos diferentes que não se comparam facilmente. Nem creio que faça sentido compará-los. Enquanto Soares dos Santos construiu o "império" Jerónimo Martins mais focado numa área (distribuição alimentar) e em poucas geografias, Belmiro de Azevedo já construiu o "império" Sonae baseado em vários negócios e em várias geografias, enquanto Américo Amorim fez crescer negócios-chave em Portugal e que aportaram muita inovação ao país, desde os tempos da criação do BCP e da Telecel, que posteriormente alienou.

 

Mas a realidade é que todos foram muito importantes para Portugal, pela riqueza e desenvolvimento que trouxeram ao país, pelos muitos empregos criados, pelas iniciativas de responsabilidade social realizadas e por terem sido vozes sem medo de exprimir as suas ideias, mesmo que contrárias às dos governantes ou contrárias à "lei do politicamente correto".

 

Outra semelhança que não queria deixar de referir é que souberam "passar a pasta" a tempo, escolhendo os filhos que teriam melhor perfil para liderar os seus projetos. Neste caso, e mais uma semelhança/coincidência, apostando nos "P" - Pedro, Paula e Paulo, respetivamente (obviamente, com isto, não quero dizer que os outros não tenham muitas qualidades e que não tragam uma clara mais-valia nas funções que desempenham dentro ou fora dos grupos empresariais dos pais).

 

É muito importante aprender com os grandes empresários. Quanto aos pais, espero continuar a aprender ainda mais com o Senhor Alexandre Soares dos Santos durante muitos anos. Quanto aos filhos, não conheço a Paula e o Pedro e apenas reuni a sós uma vez com o Paulo. Mas estou seguro de que também se poderá aprender muito com eles. Como o desejo da generalidade dos pais, espero que os filhos sejam ainda melhores do que os seus progenitores!

 

Gestor e docente convidado do ISCTE-IUL

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar