Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Camilo Lourenço
Camilo Lourenço 23 de janeiro de 2018 às 21:30

Os bancos e os maus sinais para a economia 

O Banco de Portugal divulgou ontem um estudo sobre o crédito à economia que mostra resultados dececionantes: quatro em cinco bancos esperam que a procura de crédito para compra de habitação e consumo continue a aumentar.

Estes dados confirmam uma informação divulgada na semana passada, segundo a qual o crédito ao consumo está nos valores mais elevados de sempre.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais
A sua opinião41
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Desanimado Há 4 semanas

Ó camilo, no teu facebook remetes-nos para ricardo arroja (olha que freguês) que nos diz que a alternativa é o liberalismo! Uhau! O liberalismo conduziu-nos a isto:
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/mundo/detalhe/mais-de-80-da-riqueza-gerada-no-mundo-em-2017-nas-maos-de-1-da-populacao

Como é óbvio longe de mim fazer a apologia do Chavismo, Madurismo, Kim Jong-ungismo. Mas será que queremos mesmo esse tal neoliberalismo que nos conduziu aqui??? Porque será que temos sempre que escolher entre abutres e atrasados mentais??? Não há meio termo??? Há!! E o meio termo é a regulação e a redistribuição feita pelos Estados que continua por fazer!!! Liberalismo como ele existe, NÃO OBRIGADO!!!

comentários mais recentes
Desanimado Há 4 semanas

Ó camilo, no teu facebook remetes-nos para ricardo arroja (olha que freguês) que nos diz que a alternativa é o liberalismo! Uhau! O liberalismo conduziu-nos a isto:
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/mundo/detalhe/mais-de-80-da-riqueza-gerada-no-mundo-em-2017-nas-maos-de-1-da-populacao

Como é óbvio longe de mim fazer a apologia do Chavismo, Madurismo, Kim Jong-ungismo. Mas será que queremos mesmo esse tal neoliberalismo que nos conduziu aqui??? Porque será que temos sempre que escolher entre abutres e atrasados mentais??? Não há meio termo??? Há!! E o meio termo é a regulação e a redistribuição feita pelos Estados que continua por fazer!!! Liberalismo como ele existe, NÃO OBRIGADO!!!

Comunista camaleão, vá trabalhar seu malandro Há 4 semanas

Comunista camaleão, tenha calma e não seja desastrado nos seus comentários , embora saibamos que é um avençado deste governo manhoso, não é justo açambarcar todos os espaços deste jornal para deturpar, insultar e mentir. Há valores na vida que não devem ser ultrapassados, não vale tudo, seja homem

CAMILO EMPREENDEDOR Há 4 semanas

ÉS TODITO PELA INICIATIVA PRIVADA, MAS PELO TEU SECTARISMO E AGONIA, PARECE QUE QUERES É TACHO -PREGA FREI TOMÁS!

OH CAMALEÃO ECONOMISTA2000 Há 4 semanas

OH CABEÇA DE BURRO INTRUJÃO PAFIENTO- PODES GUINCHAR COM AS GLÓRIAS DA PAFAS IRREVOGÁVEL, MAS OS PORTUGUESES ESTÃO MELHOR E O PAÍS TAMBÉM-COSTA, O MEHOR PRIMEIRO MINISTRO DESDE A INVENÇÃO DA ESCRITA

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub