Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Camilo Lourenço
Camilo Lourenço 22 de dezembro de 2016 às 00:01

Os heróis esquecidos da economia portuguesa

O leitor já olhou bem para as instituições que fazem mais barulho (leia-se fazem manifs, greves, reivindicam muito, pedem subsídios...) em Portugal?

Coincidência ou não, são aquelas que não criam riqueza. Ou, quando criam, criam muito pouca.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais
A sua opinião61
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG 22.12.2016

Não sou adepto de usar estes espaços para despejar bojardas ou algo do género ou usar uma linguagem de caserna, mas no caso, e dada a responsabilidade pública que você tem, de tal modo que surge aos olhos de muita gente como alguém que percebe alguma coisa de economia, só me apetece perguntar-lhe, seu imbecil arrogante (que dá todos os sinais de ter um qualquer complexo de casta; não sei se veio da India), o que é que você acha que cria ou gera riqueza. Defina aí claramente o conceito.
É que pelo que leio, deduzo que para si, se fôr ao hospital de S José, que é público, para um urologista lhe fazer o toque retal, porque é um hospital público não cria riqueza alguma, mas se fôr ao hospital da Luz, que parece que agora é de uns chineses, para um médico (que até pode ser o mesmo de S José) lhe fazer a mesmíssima coisa, ou seja, enfiar-lhe um dedo no buraco que tem ao fundo das costas, porque é uma empresa privada, já cria riqueza.

comentários mais recentes
Desanimado 23.12.2016

Sr JCG o seu comentário diz tudo sobre a sapiência de camilo que se diz economista, mas quer-me parecer que a única gestão que fez foi a do condómino. De qualquer forma apreciei muito mais o seu comentário sobre a ida de camilo ao hospital fazer um toque rectal. Excelente!!

Economista2000 23.12.2016


Com heróis ou sem heróis, a pressão financeira continua a aumentar de forma intensamente suave e o ""cernelhamento"" irá continuar.

A taxa social única está a ser ""cernelhada"" de modo intensamente suave.

Adelino 22.12.2016

os portugueses por votarem em certos partidos são os que vão pagar a fatura do pais , eu sou emigrante e não vou investir mais em portugal , porquê? porque a partir de 2018 quem tiver uma casa em portugal vai que ter de declarala noutro pais europeu e vai que ter de pagar impostos nos dois lados.

CAMILO MANDA DIZER 22.12.2016

QUE, COMO É VESPERA DE NATAL, A CANTALETA DE AMANHÃ PODERÁ NÃO SER A MALHAR NOS SOCIALISTAS.

SE ASSIM FÔR, O QUE AINDA É MOTIVO DE PROFUNDA REFLEXÃO, O GAJO PEDE QUE ESTA EXCEÇÃO SEJA DEVIDAMENTE VALORIZADA.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub