Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Camilo Lourenço
Camilo Lourenço 22 de Novembro de 2016 às 00:01

Para onde vai o dinheiro da Caixa?

No dossiê Caixa Geral de Depósitos há uma questão ainda não esclarecida: para que serve tanto dinheiro que o Estado lá vai meter (injeção de 2,7 mil milhões num plano que chega aos 5.160 milhões de euros)?

OK, conhecemos a versão da nova administração: o dinheiro serve para cobrir imparidades que penalizam o banco.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais
A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 1 semana

Continuo à espera de ver este tipo questionar-se sobre uma coisa que parece, estranhamente, incomodar ninguém: os objetivos estratégicos fixados pelo acionista.
1º Ministro e seus acólitos dizem que o que interessa, o que é relevante é capitalizar a CGD e torná-la competitiva. Bom, isto para mim é curto. Qualquer investidor procura sempre, e acho que legitimamente, uma remuneração razoável e em sustentabilidade para o capital que investe no negócio em que entra.
No caso presente acresce que o dinheiro que os portugueses/ acionistas injetaram e vão injetar mais na CGD é dinheiro que foi tomado de empréstimo e que está a custar uma taxa de juros média de uns 4%. Pode-se também entender que a taxa sobe com o crescimento da dívida.
Logo, deve ser exigido à CGD uma rentabilidade (ROI) que no mínimo cubra a taxa de juros mais alta paga na dívida pública. E só de lucros acima desse limiar é que poderá haver bónus ou prémios para alguém.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Juros de Portugal em forte queda pelo segundo dia

SR CAMILO,
DURANTE 4 ANOS E MEIO NÃO TEVE ESTA PREOCUPAÇÃO, NEM O SR NEM O SEU AMIGO PASSOS COELHO!

A caixa comprava bens em leilão nas finanças Há 1 semana

Devíamos perguntar a Santos Ferreira e Armando Vara porque emprestaram dinheiro a Berardo, Empresa Espanhola em Sines (900 milhões), Vale de Lobos,Pescanova em Mira e tantas outras que desconhecemos por motivações politicas. Terá a Caixa emprestado dinheiro a Portugal Telecon para comprar no Brasil?

Narciso Há 1 semana

Se não fosse tão tarde, dizia-lhe, mas a esta hora já não tenho paciência para lhe estar a explicar estas coisas.

Anónimo Há 1 semana

A PERGUNTA ESTÁ MAL FEITA. DEVIA PEGUNTAR PARA ONDE FOI NÃO É PARA ONDE VAI. OU É Q NÃO TEM CORAGEM DE A FAZER?

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub