Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 14 de março de 2017 às 19:44

Quando reconhecer uma aposta desastrosa?

Bill Ackman assumiu, em 2015, uma posição significativa no capital da Valeant. Durante mais de dois anos, a posição na farmacêutica foi uma das grandes apostas do bilionário.

Mas, depois de uma escalada rápida, em que as acções chegaram a valer bem mais de 200 dólares, os títulos da Valeant foram atingidos por sucessivos escândalos de conduta imprópria, que atiraram a empresa para valores bem longe deste patamar. Durante um longo período, Ackman tentou inverter a tendência de queda da empresa, realizando várias intervenções em defesa da Valeant e comprando acções, através do seu fundo Pershing Square, reforçando a posição na farmacêutica. O investidor teve mesmo um papel determinante na mudança de administração da companhia, numa tentativa de recuperar a confiança na empresa. Mas, depois de ter perdido cerca de 90% do seu investimento na empresa, Ackman decidiu que é chegada a hora de dizer basta. O dono do Pershing Square vendeu, no início da semana, a sua percentagem de 5,3% na companhia. Num comunicado citado pelo Financial Times, é explicado que este investimento exigia demasiado tempo e recursos, que seguramente Ackman quererá alocar em apostas mais rentáveis.

 

Jornalista 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar