Raquel Godinho
Raquel Godinho 07 de fevereiro de 2018 às 19:36

Quem está a puxar pela bolsa da Índia?

A classe média da Índia está a mudar os seus hábitos de poupança, revela a CNBC. Até porque a remuneração dos tradicionais depósitos caiu: nos últimos anos, passou de 9,5% para 6%.

Uma remuneração até simpática se tivermos em conta que, em Portugal, os bancos oferecem pouco mais do que zero pelas poupanças das famílias. Mas os aforradores da Índia parecem não estar satisfeitos e procuram alternativas. E isso está a ter impacto no rumo do mercado accionista do país. É que estes cidadãos estão a ficar menos avessos ao risco e a investir mais em acções. Um dos factores que ajudam a explicar a escalada da bolsa da Índia. No último ano, o índice de referência do país, o Sensex, valoriza cerca de 28%. Um desempenho que acontece numa altura em que pequenos e médios investidores investiram, através de fundos de investimento, mais 80% nas acções da Índia do que os estrangeiros, ao longo do ano passado. Os analistas acreditam que o maior peso dos investidores domésticos face aos estrangeiros pode até funcionar a favor da bolsa da Índia no actual período de turbulência nos mercados financeiros, uma vez que estes terão mais resistência a desistir do seu investimento. Mas isso também irá depender do nível de volatilidade que for atingido nos mercados.

 

Jornalista

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar