Fernando  Sobral
Fernando Sobral 25 de julho de 2017 às 10:09

Scaramucci, Spicer e o compromisso de Tsipras

A Casa Branca está em polvorosa. Não só porque Donald Trump quer poder perdoar a quem quiser, mas também porque a comunicação tem um novo rosto: Anthony Scaramucci, um milionário de Wall Street.

No "Washington Post", Travis M. Andrews, equipara-o a um personagem de "Futurama", a série de animação televisiva criada por Matt Groening, o autor de "Os Simpsons". Escreve ele: "Não demorou muito para os fãs da série verificarem as semelhanças entre Scaramucci e um personagem secundário, Steve Castle, designado como 'The Guy'. O personagem é uma paródia de Gordon Gekko, o financeiro com um gosto especial para fatos distintos e jargão de negócios, que Michael Douglas interpretou em 'Wall Street'. Como 'The Guy', Scaramucci sempre usou fatos distintos. O personagem sempre teve o hábito de usar frases vagas, vazias e corporativas, que alguns julgaram sair da boca de Scaramucci, que nunca foi um porta-voz". Recorda uma das frases de 'The Guy': "Agora a primeira coisa a fazer é culpar de tudo o tipo que esteve aqui antes de mim". Quem esteve antes dele foi o inenarrável Sean Spicer. Dele diz Will Oremus, na "Slate": "A coisa mais agradável que podemos dizer sobre Sean Spicer é que era um mentiroso incompetente. Devemos ter medo de um director de comunicação de Trump que seja bom. O responsável da imprensa que se demitiu sempre foi visto mais como uma figura cómica do que trágica".

No "Guardian", Alexis Tsipras mostra a sua face de estadista: "O pior já ficou para trás". E, na entrevista, acrescenta: "Fiz erros, grandes erros". Um deles foi colocar em lugares-chave certas pessoas, dizendo no entanto que Yanis Varoufakis foi a escolha correcta para a estratégia inicial de "política de colisão". Diz mais Tsipras: "Deixar a Europa e ir para onde… para outra galáxia? A Grécia é uma parte integral da Europa. Sem ela, como seria a Europa? Poderia perder parte da sua história e herança. O compromisso é a única opção".


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub