António Moita
António Moita 21 de janeiro de 2018 às 18:00

Será que o Rio vai dar ao mar? 

A maioria dos rios tem como destino o mar. Mas sabemos que em alguns casos apenas abastecem lagos, lençóis freáticos ou outros rios. Em que categoria estará o Rio do PSD?

Em 2015, o bloco de centro-direita obteve pouco mais de um terço (cerca de 38%) dos votos. De então para cá as sondagens revelam algum enfraquecimento, embora pouco expressivo. Este resultado, a repetir-se, embora permita ganhar eleições, não permitirá governar. Irá o novo líder do PSD disputar a maior parte desta fatia e combater o CDS de Cristas ou vai à conquista do centro político ocupando terrenos hoje dominados por António Costa? A resposta parece evidente.

 

Costa discursa à esquerda, mas governa ao centro. É no centro que estão os votos que lhe permitirão, ou não, alcançar em 2019 a maioria absoluta.

 

Muitos foram os que durante a campanha interna manifestaram indignação pelo posicionamento suave e pouco ambicioso de Rui Rio face ao governo socialista. Salvo melhor opinião, Rio começou bem. Esta mensagem não era dirigida a António Costa. Tinha como destinatários todos aqueles que já tendo votado PSD estão hoje agradavelmente surpreendidos com o primeiro-ministro. 

 

Quantos mais votos Rio conseguir tirar a Costa, mais perto estará de ser primeiro-ministro. Mas isso não se conseguirá com ruturas a que o centro é alérgico. Consegue-se demonstrando que irá obter ainda melhores resultados económicos para o país sem riscos de deriva extremista. Propondo um quadro fiscal progressivamente mais leve e estável para as pessoas e para as empresas. Garantindo que o Estado não falhará na segurança, na saúde e na educação. Sendo exigente no combate a um sistema de justiça desigual no acesso e no resultado, a um sistema eleitoral ultrapassado que afasta eleitos e eleitores, a um centralismo que torna o país económica e socialmente desequilibrado, à promiscuidade entre a política e os interesses económicos.

 

Para tudo isto, Rui Rio não precisará de se afastar muito da imagem que os portugueses têm dele. Se o conseguir, saberemos que este Rio chega ao mar.

 

Jurista

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

pub