Fernando  Sobral
Fernando Sobral 07 de junho de 2017 às 20:12

Smiley e os espiões portugueses

Quando era novo John Le Carré viu um túnel onde punham os pombos que, largados, serviam os instintos dos atiradores. Aí ficou perplexo: os que escapavam à morte acabavam por regressar ao local de onde tinham partido.

Para voltarem a ir para o terrível túnel. Em Portugal, neste momento, o terrível túnel é, para as secretas nacionais, Timor em 1999. E o pombo errante é o embaixador José Júlio Pereira Gomes. De um lado, uns atestam o seu bom comportamento. Do outro, estão caçadores que disparam sobre ele o chumbo da deserção. No meio, o pombo fica chamuscado nas asas e sem especiais condições para ser o James Bond português. Sabe-se que os espiões, ou os candidatos a tal, são personagens solitárias. Peões de um jogo que nunca dominam na totalidade. Todos eles tentam apenas ser verdadeiros consigo próprios, embora isso seja também uma tarefa muito difícil. George Smiley, o grande ás  da espionagem, investigava os erros e as traições dos outros, comandando o mundo das informações.

 

Afinal, "a missão de um serviço de informações, anunciou firmemente Smiley, não era fazer jogos de perseguição, mas sim fornecer informações aos seus clientes. Se não conseguisse fazê-lo, os clientes recorreriam a outros vendedores menos escrupulosos ou, pior, entregar-se-iam ao amadorismo da iniciativa própria". Aqui Smiley não é um operacional: é a mão que gere peões e cria eventos. No pantanoso mundo das secretas nacionais, Júlio Pereira Gomes, se for nomeado, será um mero peão. Não terá capacidade para as liderar. Porque perdeu a aura de poder gerir e criar eventos. E foram estes que destruíram o sonho de o colocar no topo do SIRP. Neste triste mundo dos espiões portugueses soçobra ainda Teresa Morais, que o PSD gostaria de ver a presidir ao Conselho de Fiscalização do SIRP e que o PS interditou. Ou seja: nem temos fiscalizador nem fiscalizado. Ficamos com uma versão cómica do Pato Donald em "Licença para Espionar". Neste mundo complexo e perigoso parece que é divertido brincar aos Smiley.

 

Grande repórter

A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 08.06.2017

Os PATETICOS e ANEDOTICO 007 tugas! Espioes do NADA! Coitados....