Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 22 de janeiro de 2018 às 20:30

Tirar de debaixo do tapete custos escondidos 

2018 trouxe novas regras para os mercados financeiros. Um dos grandes objectivos da nova directiva é precisamente aumentar o grau de transparência e reforçar a protecção dos investidores.

E com a nova regulação passam a conhecer-se detalhes que antes não estavam divulgados. Segundo uma notícia do Financial Times, os investidores estão a pagar mais pelos seus fundos do que o valor que surge no custo total do investimento. O levantamento do jornal britânico incluiu gestoras populares, como a Janus Henderson, a BlackRock ou a Vanguard e conclui que muitos participantes pagam mais do dobro do valor que até agora era divulgado. A DMIF II impõe que, ao contrário do que acontecia até agora, as gestoras de fundos reportem o custo total, que inclui transacções, custos de negociação e outros encargos. De acordo com o levantamento do FT, por exemplo, o BlackRock iShares FTSE UK All Stocks Gilt tem encargos globais de 20 pontos base, mas quando são contabilizadas outras comissões e custos de transacções, este custo dispara para 75 pontos base. O mesmo acontece noutros fundos, como o JPMorgan's Global Macro Opportunities. A nova legislação parece já estar a conseguir mostrar encargos que estavam debaixo do tapete.

 

Jornalista
A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Tosquia dos Investidores… 23.01.2018

E isto passa-se em países em que há uma fortíssima concorrência, por si só poderoso dissuasor da “tosquia” dos Investidores !
Agora imagine-se o que será (ou pode ser) em países em que há um défice de concorrência, como é o caso do nosso, segundo o disse o ex-presidente da CMVM …
As Gestoras de Ativos proporcionam aos Investidores, muitos e relevantes benefícios,
e há que não as deixar “ao Deus-dará”…
Mas há também que as responsabilizar sem laxismos,
em nome dos interesses dos Países para os quais a Gestão de Ativos é (pode ser)
um importantíssimo instrumento para estimular uma poupança,
que depois vai alimentar o crescimento económico
e a criação de postos de trabalho.
O DMIF II traz custos substanciais para as Gestoras de Ativos,
mas benefícios sensíveis para os Investidores e para os seus países.
Deverá ser apoiado por uma Supervisão rigorosa
que trave desfasamentos escandalosos
entre custos incorridos e comissões praticadas,
ou ocultação (intencional ou não) de riscos.

comentários mais recentes
Tosquia dos Investidores… 23.01.2018

E isto passa-se em países em que há uma fortíssima concorrência, por si só poderoso dissuasor da “tosquia” dos Investidores !
Agora imagine-se o que será (ou pode ser) em países em que há um défice de concorrência, como é o caso do nosso, segundo o disse o ex-presidente da CMVM …
As Gestoras de Ativos proporcionam aos Investidores, muitos e relevantes benefícios,
e há que não as deixar “ao Deus-dará”…
Mas há também que as responsabilizar sem laxismos,
em nome dos interesses dos Países para os quais a Gestão de Ativos é (pode ser)
um importantíssimo instrumento para estimular uma poupança,
que depois vai alimentar o crescimento económico
e a criação de postos de trabalho.
O DMIF II traz custos substanciais para as Gestoras de Ativos,
mas benefícios sensíveis para os Investidores e para os seus países.
Deverá ser apoiado por uma Supervisão rigorosa
que trave desfasamentos escandalosos
entre custos incorridos e comissões praticadas,
ou ocultação (intencional ou não) de riscos.

General Ciresp 22.01.2018

Pois sim minha rica menina,pois sim.deve ser mais facil ver 1 mulher vestida transparente do q estes porem o jogo a nu.So para dar 1 ideia,o ano passado tanto se falou nos Panama papers,Offshores,conclusao disso tudo:os ricos nao param de aumentar com a tonica de q cada vez tem mais dinheiro na cont

pub