Fernando  Sobral
Fernando Sobral 24 de Novembro de 2016 às 09:20

Trump suaviza discurso. Hillary suspira de alívio

Trump já não vai processar Hillary Clinton. Afinal tem uma "mente aberta" sobre as mudanças climáticas. E já não tem a certeza de que torturar suspeitos seja uma boa ideia.

Isso disse o Presidente eleito num encontro com jornalistas do New York Times, jornal com quem teve uma luta cerrada durante a campanha eleitoral. A entrevista é muito interessante. Reflectindo sobre ela, Chris Cillizza do Washington Post escreve: "A declaração de Trump transporta um eco da famosa/infame linha da entrevista de Richard Nixon a David Frost há três décadas: 'Bem, quando o Presidente faz algo, significa que não é ilegal.' (…) Lembra-me Sylvester Stallone como Judge Dredd a dizer: 'Eu sou a lei' (a ideia do filme era que as pessoas gostavam que Dredd funcionasse como juiz, júri e executor)."

No New York Times, Ross Douthat analisa por seu lado as declarações de Trump: "Os políticos mentem: Trump disfarça mais frequentemente do que outros. (…) Sem entrar em detalhes, Trump declarou que tem uma mente aberta sobre as mudanças climáticas, fazendo uma referência de passagem a um acordo de emigração que nós poderíamos considerar surpreendentemente mais simpático e foi mais ávido a falar sobre reparar estradas e a persuadir a Apple a fazer os seus produtos no país do que sobre a disciplina fiscal os que mais alguma prioridade dos republicanos de Paul Ryan." Na Inglaterra Ben Chu, no Independent, alerta: "Nada mostra mais a fragilidade dos apoiantes do Brexit do que a sua alegação de que o Presidente mais proteccionista desde Herbert Hoover nos anos 1920 representa boas notícias para as ambições de comércio livre da Grã-Bretanha fora da União Europeia. (…) Deixem de ter expectativas que um novo acordo comercial entre a Grã-Bretanha pós-Brexit e os EUA: não há 'win-win' na mente de Trump. Se a América ganhar, a Grã-Bretanha tem de perder."


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar