Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 27 de novembro de 2017 às 21:08

Um mercado exuberante, mas racional 

As elevadas valorizações dos mercados accionistas têm dado que falar, com os especialistas a alertarem cautela com os níveis a que a avaliações transaccionam.

Nota: Este artigo está acessível, nas primeiras horas, apenas para assinantes do Negócios Primeiro.

 

Mas, apesar dos avisos, a expectativa é que os ganhos em bolsa continuem. Para o Goldman Sachs, citado pelo Market Watch, ao contrário dos ganhos meteóricos registados pelos mercados accionistas no final dos anos 90, que foram acelerados por uma exuberância irracional dos investidores, o ciclo actual nada tem que ver com isto. E o gigante de Wall Street explica porquê. Na bolha das dotcom, os rácios atingiram níveis que o banco considera absurdos, com os investidores a comprarem títulos de tecnológicas, na expectativa de que todas essas empresas valorizassem, o que acabou por não acontecer. Agora, a expectativa é que o mercado entre numa fase "exuberante racional", a qual durará pelos próximos três anos, com as avaliações a serem suportadas pelo crescimento dos resultados. "As actuais avaliações dos mercados accionistas estão seguramente esticadas em termos históricos, mas não parecem irracionais baseadas no elevado nível de rentabilidade das empresas", diz o Goldman. Exuberante sim, mas racional. Para ser irracional, a bolsa teria de duplicar de valor nos próximos três anos, conclui.

 

Jornalista 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub