Subir Lall
Subir Lall 02 de janeiro de 2017 às 10:30

Uma comunidade global unida

O que dá sentido à nossa vida é a ligação humana. Isso começa nas nossas vidas pessoais com a família, amigos, vizinhos, parceiros da escola, colegas do trabalho e todas as outras pessoas que encontramos todos os dias. Mas vai além disso.
Vai até à nossa comunidade, os países de onde viemos e onde podemos viver e, em última instância, o mundo inteiro, com quem nos ligamos ouvindo e vendo as suas histórias todos os dias. Mas também estamos ligados com aqueles que vieram antes de nós e com aqueles que virão depois de nós. Para mim, pensar em 2017 é pensar sobre como podemos trabalhar juntos como uma família global e conectada, para fortalecer os laços que nos unem e trabalhar para um futuro partilhado e promissor com esperança e sem medo.

Durante a minha vida, a minha família viajou e viveu em muitos lugares e, por isso, tive a sorte de estar exposto a muitas culturas e pessoas desde cedo. Esta oportunidade também deixou claro para mim que todas as pessoas, apesar das suas diferentes origens, são fundamentalmente decentes e partilham esperanças e sonhos comuns. Era natural para mim, portanto, procurar trabalhar numa instituição fundada na visão de uma comunidade global unida, e através da qual as nações e os seus cidadãos se juntam para ajudar e se apoiarem mutuamente através da cooperação, da integração e do olhar para o exterior.
A visão original de uma comunidade global unida permanece relevante até hoje. Aguardo 2017 com optimismo de que os cidadãos do mundo se juntarão em torno do que os une, e de que todos trabalharemos juntos para a visão de um futuro mais brilhante. Subir Lall

A visão original de uma comunidade global unida permanece relevante até hoje. No ano passado, houve muita ansiedade em todo o mundo e uma tentação de nos voltarmos para dentro. Pelo menos, essa visão ganhou muita proeminência. Mas não acredito que seja a visão dominante. Assim, aguardo 2017 com optimismo de que os cidadãos do mundo se juntarão em torno do que nos une, e de que todos nós trabalharemos juntos para a visão de um futuro mais brilhante, mais pacífico e próspero. Estou esperançoso e optimista de que todos faremos a nossa parte como indivíduos e como grupo para alcançar esta visão. Vou dar certamente o meu melhor para fazer a minha parte.
A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub