Cronista
Celso Filipe Jornalista

Nasceu em 1964 e é actualmente director-adjunto do Jornal de Negócios. Frequentou o 4.º ano do curso de Comunicação Social da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Começou a actividade como jornalista em 1986 na revista “África Hoje”, tendo depois transitado para a “África Confidencial”, uma publicação de circulação reservada a assinantes. Como jornalista passou depois pelos semanários “Tempo”, “Semanário” e “Expresso”. Entre 1995 e 2005 esteve no “Diário Económico” onde desempenhou as funções de editor e chefe de redacção. Entre 1998 e 1999 colaborou na Rádio Renascença com um comentário semanal sobre assuntos económicos. Em 2006 entrou no Jornal de Negócios como editor da secção de empresas.

Celso Filipe Sem pio 17.01.2018 Celso Filipe
Afinal quem foi o pai da ideia da entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) na Caixa Económica Montepio? Na quarta-feira, o ministro do Trabalho e Segurança Social rejeitou a paternidade da sugestão. “O Governo nunca empurrou a Santa Casa para coisa nenhuma”, declarou Vieira da Silva no Parlamento.
Celso Filipe Levar a carta a Garcia 16.01.2018 Celso Filipe
Os CTT têm andado em bolandas e tudo aponta para que assim continuem. Ontem, foi a vez de o BPI colocar pressão adicional ao baixar a avaliação da empresa em 10% devido às novas metas de serviço público traçadas pelo regulador do sector, embora continue a recomendar a compra de acções, considerando que as mesmas têm um potencial de subida.
Celso Filipe O elogio a Fernando 11.01.2018 Celso Filipe 34
Ao fim de 17 anos, Fernando Pinto diz adeus à liderança da TAP. O gestor brasileiro sai pela porta grande e terá um lugar de destaque reservado na companhia aérea nacional. Pelas boas razões.
Celso Filipe Angola e o único que vale pelo todo 08.01.2018 Celso Filipe 21
Em Novembro do ano passado, António Costa garantia, após um encontro com o Presidente de Angola, em Abidjan, capital da Costa do Marfim, que o “único irritante” nas relações bilaterais era o caso Manuel Vicente, “um tema da exclusiva responsabilidade das autoridades judiciárias portuguesas”.
Celso Filipe Bem prega Frei Tomás 07.01.2018 Celso Filipe
O Governo impôs as quotas de género nas empresas públicas e nas cotadas mas falhou o prazo para as definir nas administrações e nas universidades. Ou seja, exige mas falha em compromissos onde devia dar o exemplo.
Celso Filipe Reinvenção e invenções 02.01.2018 Celso Filipe
A mensagem de Ano Novo de Marcelo Rebelo de Sousa foi curta e dicotómica. O ano de 2017 correu bem do ponto de vista económico (e não só) e foi terrível devido aos incêndios que vitimaram mais de 100 pessoas. O Presidente da República massajou o ego nacional e avisou que tragédias como as de Pedrógão Grande não se podem repetir.
Celso Filipe A credibilidade por um canudo 28.12.2017 Celso Filipe 37
A credibilidade é um activo valioso. E foi este activo que os deputados do PS, PSD, PCP, Bloco de Esquerda e PEV desbarataram ao aprovarem à sorrelfa as alterações à lei do financiamento dos partidos.
Celso Filipe Marcelo, o bom inquietador 26.12.2017 Celso Filipe 23
Marcelo Rebelo de Sousa tem superado todas as expectativas enquanto Presidente da República. A melhor prova disso é a forma como inquieta os poderes instalados na sociedade portuguesa, ainda portadores de uma visão bafienta da sociedade.
Celso Filipe Dupla derrota na Catalunha 20.12.2017 Celso Filipe
As eleições são a pedra basilar da democracia representativa. Reflectem as escolhas de uma sociedade e o caminho que a maioria considera ser o mais acertado, mas também deixa espaço para que as minorias possam fazer ouvir a sua voz. O acto eleitoral que esta quinta-feira se realiza na Catalunha enquadra-se nesta visão do mundo político mas não irá trazer a tranquilidade à região. Antes pelo contrário.
Celso Filipe O que é raríssimo 18.12.2017 Celso Filipe 30
Esta confusão entre responsáveis políticos e de IPSS tem a mais trágica das consequências, a criação de um clima de cepticismo que torna a sociedade mais egoísta e crescentemente desconfiada quando se trata de ajudar o próximo.