Cronista
Raul Vaz

Jornalista desde 1981, começou no Correio da Manhã. Foi editor no Público; director-adjunto do Diário de Notícias e de O Independente; director do Semanário e do Diário Económico. É comentador na Antena 1. Director do Negócios desde Abril de 2016. 

Raul Vaz Para lá do Além 20.06.2017 Raul Vaz
Raul Vaz Será Jerónimo capaz? 12.06.2017 Raul Vaz
Editorial Os anos da desilusão 30.05.2017 Raul Vaz
Editorial A fé de António Costa 17.05.2017 Raul Vaz
Editorial Portugal sem abrigo 20.04.2017 Raul Vaz
Raul Vaz A nova vida de Costa 00:01 Raul Vaz 60
Baralhados com a cambalhota? Terá o primeiro-ministro de sucesso, optimista irritante, 'case study' da hábil sobrevivência política, perdido o norte? Querendo chegar à Índia, estará a caminho do Brasil?
Raul Vaz Para lá do Além 20.06.2017 Raul Vaz 29
É na tragédia que devemos ser crus, até cruéis. Perguntar porquê? Encontrar razões e responsabilidades a quente, sem permitir que a morte esfrie a vida. O que aconteceu mostra bem, talvez como nunca, o país que somos.
Raul Vaz Será Jerónimo capaz? 12.06.2017 Raul Vaz 34
Sr. doutor…? "Não, não sou doutor." Sr. engenheiro? "Não sou engenheiro." Sr. arquitecto? "Também não, sou operário metalúrgico." Conta-se assim, mais doutor menos engenheiro, a entrada de Jerónimo de Sousa como deputado à Assembleia Constituinte.
Raul Vaz Os anos da desilusão 30.05.2017 Raul Vaz 25
Em 2003, o PIB caía pela primeira vez em 10 anos, com a contracção mais significativa desde os anos 80. Expressões que se ouviam nesse ano? "Consolidação" e "viver acima das possibilidades", entre outras.
Raul Vaz Zombies e outras aventuras 29.05.2017 Tiago Freire
A Cimpor vai finalmente sair da bolsa portuguesa. É um momento triste, mas pouco mais que simbólico. Aquela que foi uma grande empresa portuguesa já não é portuguesa, e já não é tão grande e poderosa como foi outrora.
Raul Vaz Adivinhe quem veio à festa 25.05.2017 Raul Vaz 48
A saída de Portugal do défice excessivo foi justamente festejada pelo Governo, pelas oposições (sim, o Bloco e o Partido Comunista já não são oposição), e pelo Presidente da República, que o fez de forma isenta e justa: parabéns a Passos Coelho e parabéns a António Costa.
Raul Vaz A fé de António Costa 17.05.2017 Raul Vaz 32
É preciso evitar o deslumbramento. Eis a chave para fazermos o que tem de ser feito. Marcelo tem razão. Porque está a olhar para dentro de si, a procurar travar o impulso que o faz diferente e melhor, a transmitir ao outro, o que vê tudo "rosa", e também ao outro que somos todos nós, o cuidado devido com a volatilidade do momento e com as partes que não convém, mas têm tudo para se extremar.
Raul Vaz O partido do sms anónimo 12.05.2017 Raul Vaz 38
Então parece que foi assim no país do sms. Primeiro, a zelosa guardiã do castelo (Ana Catarina Mendes) enfrenta o duque (Rui Moreira) que não é da mesma corte. Caldo entornado. Estamos a falar das autárquicas no Porto. Estava a festa montada para na cidade ficar tudo como dantes, o duque que não tem partido, o ajudante (Manuel Pizarro) que esconde o partido, os amigos que partem o bolo.
Raul Vaz A Santa Casa de António Costa 05.05.2017 Raul Vaz 138
António Costa resolveu embrulhar em papel de lustro o acordo que o seu governo anunciou com o chamado sector social – Misericórias e IPSS (Instituições Privadas de Solidariedade Social).
Raul Vaz O que o tempo não apaga 27.04.2017 Raul Vaz 25
Sobre Fernando Ulrich escrevi, enquanto colunista deste jornal e na circunstância da época, o texto – titulado "2007, ano Ulrich" – que se segue.