Cronista
Raul Vaz

Jornalista desde 1981, começou no Correio da Manhã. Foi editor no Público; director-adjunto do Diário de Notícias e de O Independente; director do Semanário e do Diário Económico. É comentador na Antena 1. Director do Negócios desde Abril de 2016. 

Raul Vaz Adivinhe quem veio à festa 00:01 Raul Vaz
A saída de Portugal do défice excessivo foi justamente festejada pelo Governo, pelas oposições (sim, o Bloco e o Partido Comunista já não são oposição), e pelo Presidente da República, que o fez de forma isenta e justa: parabéns a Passos Coelho e parabéns a António Costa.
Raul Vaz A fé de António Costa 17.05.2017 Raul Vaz 32
É preciso evitar o deslumbramento. Eis a chave para fazermos o que tem de ser feito. Marcelo tem razão. Porque está a olhar para dentro de si, a procurar travar o impulso que o faz diferente e melhor, a transmitir ao outro, o que vê tudo "rosa", e também ao outro que somos todos nós, o cuidado devido com a volatilidade do momento e com as partes que não convém, mas têm tudo para se extremar.
Raul Vaz O partido do sms anónimo 12.05.2017 Raul Vaz 38
Então parece que foi assim no país do sms. Primeiro, a zelosa guardiã do castelo (Ana Catarina Mendes) enfrenta o duque (Rui Moreira) que não é da mesma corte. Caldo entornado. Estamos a falar das autárquicas no Porto. Estava a festa montada para na cidade ficar tudo como dantes, o duque que não tem partido, o ajudante (Manuel Pizarro) que esconde o partido, os amigos que partem o bolo.
Raul Vaz A Santa Casa de António Costa 05.05.2017 Raul Vaz 138
António Costa resolveu embrulhar em papel de lustro o acordo que o seu governo anunciou com o chamado sector social – Misericórias e IPSS (Instituições Privadas de Solidariedade Social).
Raul Vaz O que o tempo não apaga 27.04.2017 Raul Vaz 25
Sobre Fernando Ulrich escrevi, enquanto colunista deste jornal e na circunstância da época, o texto – titulado "2007, ano Ulrich" – que se segue.
Raul Vaz Portugal sem abrigo 20.04.2017 Raul Vaz
Está este nosso mundo contente. Está porque, afinal, a economia vai crescer e o diabo meteu férias. Diz o FMI, diz o Conselho de Finanças Públicas, diz o Governo, diz o Presidente da República, diz o mafarrico. Mas as duas economistas que odeiam facilitar e não querem fazer política (Teodora e Lagarde) já avisaram: crescemos em 2017, mas vamos estagnar em 2018. Não há milagres. Tudo volta a ser passageiro.
Raul Vaz "Ó sr. ministro, não se iniba" 11.04.2017 Raul Vaz 166
Como português, confesso que senti vergonha. Ouvir o enfatuado presidente do Eurogrupo, que há dias proferiu a idiotice de catalogar a Europa do Sul de gente que só sabe gostar de copos e mulheres, a dizer a frase assassina – "Esperava que o colega português pedisse a minha demissão, mas ele não o fez" – só pode envergonhar.
Raul Vaz A convergência do possível 04.04.2017 Raul Vaz 21
Marcelo atravessa-se. Outra vez, mais uma vez, com fé e com o sentido do que é comum a aconchegar a dúvida pessoal. Faz bem, muito bem. Faz assim porque tem a noção e o desprendimento do que pode correr menos bem. Se vier o pior, Marcelo só fará este mandato.
Raul Vaz A César o que é de César 31.03.2017 Raul Vaz 36
Desde que Mário Soares o desviou do Pio XII e do circuito cosmopolita, sempre quis voltar das ilhas de bruma. Durou três maiorias, um ciclo de mudança, salto de afirmação contra o outro. Quase sempre do contra. Voltou para navegar o conflito entre perdas e ganhos.
Raul Vaz Vade retro, Satanás 23.03.2017 Raul Vaz 27
Desta vez a sonsice chegou por telemóvel. Tomem nota para memória futura: o vice-presidente do Banco Central Europeu "não participou de forma alguma na elaboração do relatório nem em qualquer reunião onde tenha sido aprovado". Palavra do primeiro-ministro no Parlamento.