Ontem
Tiago Freire O que falta para cumprir Abril 25.04.2017 Tiago Freire
O 25 de Abril e o 10 de Junho são ocasiões propícias para colocar o país no divã.
Anteontem
André Veríssimo Um anjo ainda sem asas 24.04.2017 André Veríssimo
Portugal é um "anjo caído" na gíria dos "ratings". Perdeu as asas em 2011 quando entrou no "lixo". E expia ainda os seus pecados. Até quando?
André Veríssimo A França obrigada a mudar 21.04.2017 André Veríssimo 23
Somos gatos escaldados e há razões fundadas para termos medo de no domingo apanhar outro balde de água fria, mesmo que esse seja o cenário menos provável. Desde logo porque as presidenciais francesas são muito mais determinantes para o futuro colectivo da Europa e da Zona Euro do que o Brexit ou a eleição de Donald Trump.
Raul Vaz Portugal sem abrigo 20.04.2017 Raul Vaz
Está este nosso mundo contente. Está porque, afinal, a economia vai crescer e o diabo meteu férias. Diz o FMI, diz o Conselho de Finanças Públicas, diz o Governo, diz o Presidente da República, diz o mafarrico. Mas as duas economistas que odeiam facilitar e não querem fazer política (Teodora e Lagarde) já avisaram: crescemos em 2017, mas vamos estagnar em 2018. Não há milagres. Tudo volta a ser passageiro.
Há 1 semana
Celso Filipe May(be)* 19.04.2017 Celso Filipe
A primeira-ministra inglesa surpreendeu, ao pedir a marcação de eleições antecipadas no Reino Unido para 8 de Junho. Com o seu partido, os Conservadores, confortavelmente instalados nas sondagens, Theresa May considerou este o melhor momento para reforçar o seu poder através do voto. May tem argumentos atendíveis para justificar esta opção.
André Veríssimo A outra ajuda à banca 18.04.2017 André Veríssimo 108
Depois de ir em auxílio da banca nela injectando dinheiro, o Estado ajuda agora abdicando de o receber. À falta do banco mau, esta é uma forma de atenuar esse grande mal que ainda corrói o balanço dos bancos que se chama crédito malparado.
Celso Filipe A economia e a TV da sala 17.04.2017 Celso Filipe
Em 1995, no primeiro Governo de António Guterres, a participação de um jornalista de economia numa visita ao estrangeiro do primeiro-ministro, era uma bizarria.
André Veríssimo Centeno, o anti-Costa 13.04.2017 André Veríssimo 24
Centeno o académico, Centeno o tímido, Centeno o dos e-mails da Caixa, Centeno o político inábil, Centeno o que se devia demitir, Centeno o do défice além de Bruxelas. E, no entanto, Centeno o ministro mais popular do Governo.
Há 2 semanas
Celso Filipe O plano A acabou no C 12.04.2017 Celso Filipe 40
Facto. Portugal fechou 2016 com um défice de 2,1% que pode até baixar para 2%. Polémica. O caminho escolhido para lá chegar. O Governo começou 2016 a dizer que ia atingir a meta do défice definida por Bruxelas, 2,5%, alicerçado num aumento do consumo e no crescimento da economia de 1,8% que mais tarde reviu em baixa.
Raul Vaz "Ó sr. ministro, não se iniba" 11.04.2017 Raul Vaz 166
Como português, confesso que senti vergonha. Ouvir o enfatuado presidente do Eurogrupo, que há dias proferiu a idiotice de catalogar a Europa do Sul de gente que só sabe gostar de copos e mulheres, a dizer a frase assassina – "Esperava que o colega português pedisse a minha demissão, mas ele não o fez" – só pode envergonhar.
pub