Ontem
Tiago Freire O espirro chinês 23.06.2017 Tiago Freire
O tempo esfriou subitamente no início do ano, no quente e expansionista clima empresarial e chinês. Aquilo que seria, há uns anos, um evento local é agora um sinal de alerta em vários mercados, entre eles o português.
Anteontem
Celso Filipe A árvore e a floresta 22.06.2017 Celso Filipe 22
O país ainda está a fazer a catarse da tragédia de Pedrógão Grande. A morte, em circunstâncias dantescas e porventura evitáveis, convoca sentimentos como a raiva, a dor, e a impotência. As imagens daquela estrada, salpicada por carros carbonizados, vão ficar na história das catástrofes nacionais, como aconteceu com as do acidente ferroviário de Alcafache ou da queda da ponte de Entre-os-Rios.
Tiago Freire As palavras do amigo Jyrki 21.06.2017 Tiago Freire
Jyrki Katainen é um estrangeiro que gosta de Portugal, mais um. Este finlandês não é um turista qualquer, a apanhar escaldões na torreira do Junho português, é um dos vice-presidentes da Comissão Europeia, e o responsável por partes fundamentais como o emprego, o crescimento e o investimento.
Raul Vaz Para lá do Além 20.06.2017 Raul Vaz 29
É na tragédia que devemos ser crus, até cruéis. Perguntar porquê? Encontrar razões e responsabilidades a quente, sem permitir que a morte esfrie a vida. O que aconteceu mostra bem, talvez como nunca, o país que somos.
Celso Filipe É tão bom, não foi? 19.06.2017 Celso Filipe
A Lisboa "cool" tem um frémito com a visita de Madonna a Lisboa e indigna-se com as hordas turísticas que vagueiam por Alfama e têm o desplante de fotografar as cuecas que os moradoras têm estendidas na corda (jornal i, "dixit").
Há 1 semana
André Veríssimo Subir o “outlook” já seria Fitch 16.06.2017 André Veríssimo 29
O défice desce, a economia acelera, os juros baixam e o risco do país melhora. Já o "rating" não mexe. Não é só teimosia, há razões de fundo para que assim seja. Mas, convenhamos, pelo menos uma melhoria do "outlook" Portugal já justifica.
Tiago Freire Os pecados da TAP 14.06.2017 Tiago Freire 42
Depois da extraordinária expressão "inverdade" ter reinado durante alguns anos, agora é a vergonha, ou a ausência desta, o florete do debate político. No meio disto há uma empresa, a TAP, que está a servir de campo de batalha numa luta de galos na qual nenhum tem legitimidade para levantar muito a crista.
Raul Vaz Será Jerónimo capaz? 12.06.2017 Raul Vaz 34
Sr. doutor…? "Não, não sou doutor." Sr. engenheiro? "Não sou engenheiro." Sr. arquitecto? "Também não, sou operário metalúrgico." Conta-se assim, mais doutor menos engenheiro, a entrada de Jerónimo de Sousa como deputado à Assembleia Constituinte.
Há 2 semanas
André Veríssimo Os campeões europeus da banca 09.06.2017 André Veríssimo
O resgate do Popular pelo Santander com o alto patrocínio de Bruxelas e Frankfurt veio reacender o debate sobre a legitimidade e as virtudes do plano para a criação de campeões europeus na banca.
Tiago Freire O "carro-vassoura" da banca ibérica 08.06.2017 Tiago Freire
O Popular caiu e o Santander engordou. A resolução do primeiro vem, para já, toda certinha e direitinha, ao contrário da fumarada que rodeou e continua a rodear as intervenções na banca portuguesa.
pub