Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 22 de agosto de 2018 às 19:54

Bill Gross longe dos tempos de glória 

Bill Gross tem tido dificuldade em obter rendibilidades positivas, o que está a reflectir-se na saída de investidores. Será que o rei das obrigações está a ser destronado?

Bill Gross é considerado o "rei das obrigações". Idolatrado no sector pelas suas competências de gestor de títulos de dívida, o fundador da Pimco chocou o mercado quando decidiu trocar a gestora que criou pela Janus Capital.

Esta mudança custou caro à Pimco, que enfrentou uma verdadeira onda de resgates. Mas, passados quase quatro anos da saída de Gross, quem parece estar a atravessar agora um momento difícil é o gestor.

Segundo uma notícia avançada pelo MarketWatch, o fundo gerido por Gross na Janus Henderson registou o quinto mês consecutivo de resgates. Apenas em Julho, o fundo perdeu 232 milhões de dólares, reduzindo o volume sob gestão para 1,24 mil milhões de dólares, de acordo com dados da Morningstar citados pelo site. Ou seja, tendo em conta que o fundo geria 2,21 mil milhões no início do ano, os activos sob gestão afundam 44% em 2018. Não bastassem os resgates expressivos, Gross ainda teve de ouvir do CEO da Janus Henderson, Richard Weil, que o gestor esteve "errado e muito errado" e que está a atravessar um momento difícil.

Bill Gross tem tido dificuldade em obter rendibilidades positivas, o que está a reflectir-se na saída de investidores. Será que o rei das obrigações está a ser destronado?

 

Jornalista

pub