Raquel Godinho
Raquel Godinho 02 de agosto de 2018 às 21:06

Musk fez as pazes com os analistas e as acções sobem

A relação de Elon Musk, presidente executivo da Tesla, com os analistas não tem sido fácil. O maior sinal foi dado na "conference call" da apresentação dos resultados do primeiro trimestre.

Em Maio, questionado por Toni Sacconaghi, analista da  Sanford C. Bernstein, sobre as margens do Model 3, Musk qualificou a questão de "chata". E esta situação levou mesmo as acções da empresa a desvalorizarem em bolsa. Mas, esta semana, na "conference call" de apresentação de resultados do segundo trimestre, o presidente da empresa aproveitou a primeira questão colocada por Sacconaghi para lhe pedir desculpa. De acordo com a CNBC, Elon Musk lamentou a sua falta de educação no encontro anterior e afirmou: "Violei as minhas próprias regras a este respeito. Não há desculpa." Esta atitude acabou por ser algo surpreendente e surge numa altura em que as acções da empresa têm estado sob pressão devido aos receios dos investidores quanto ao estilo de liderança de Elon Musk. Mas, ainda que tenha sido surpreendente, este pedido de desculpa foi bem recebido pelos investidores, com as acções da empresa a dispararem 10% logo na quarta-feira, na negociação "after hours". Na quinta-feira, subiram mais de 11%. Será sol de pouca dura ou Musk vai moderar o tom?

 

Jornalista

pub