Ontem
Economistas A era da resposta terrorista 23.06.2017 Brahma Chellaney
Reconhecendo que armar ou apoiar radicais islâmicos em qualquer lugar alimenta, em última análise, o terrorismo internacional, devem evitar-se tais alianças de conveniência.
Manuel Falcão A esquina do Rio 23.06.2017 Manuel Falcão
Olhando para os últimos dias, verifico que os melhores trabalhos de reportagem sobre a catástrofe dos incêndios estiveram em jornais impressos ou em sites de informação, nomeadamente no Observador.
Linhas Cruzadas O que fará Macron com a sua dupla vitória? 23.06.2017 Celso Filipe
Em Portugal, por força da tragédia de Pedrógão Grande, a vitória esmagadora do partido de Emmanuel Macron, o Em Marcha, nas eleições legislativas francesas, passou para um plano secundário.
João Quadros Pedrógão Enorme 23.06.2017 João Quadros 762
É muito triste escrever sobre o tema desta semana. É triste e monótono. Incêndios em Portugal. Andamos há anos nisto. Gastámos milhões num tal de SIRESP que, em termos de comunicações, acabou por ser como o meu pai com o telemóvel. Dezasseis horas incontactável porque estava no modo silencioso.
Camilo Lourenço A surpreendente desorientação de António Costa  23.06.2017 Camilo Lourenço 2013
Tudo parecia correr de feição. A economia melhorava, o défice caía, o PDE já era, o desemprego despencava, o investimento subia... enfim, uma passadeira estendida ao Governo.
Armando Esteves Pereira Pobre país a arder 23.06.2017 Armando Esteves Pereira
Demonizar o eucalipto num país que tem uma indústria tão importante é simplesmente estúpido, mas é fundamental criar corredores ecológicos que sirvam também para travões naturais das chamas.
Tiago Freire O espirro chinês 23.06.2017 Tiago Freire
O tempo esfriou subitamente no início do ano, no quente e expansionista clima empresarial e chinês. Aquilo que seria, há uns anos, um evento local é agora um sinal de alerta em vários mercados, entre eles o português.
Anteontem
Bruno Faria Lopes Pedrógão é, também, uma história de finanças públicas 22.06.2017 Bruno Faria Lopes
Só a recomposição da despesa pode abrir espaço orçamental a boas soluções para áreas vitais, como a dos incêndios.
Fernando Ilharco Quando dar o melhor não chega 22.06.2017 Fernando Ilharco
Ninguém duvida de que os profissionais envolvidos no combate aos incêndios na tragédia dos últimos dias, desde os bombeiros e agentes da GNR até aos técnicos das várias entidades e aos muitos voluntários, deram o seu melhor.
Sessão de Abertura Referendo no Reino Unido? Já passou um ano  22.06.2017 Raquel Godinho
Há um ano, os mercados tremiam com o referendo no Reino Unido. Os britânicos decidiam nas urnas a permanência do país na União Europeia. O Brexit foi o desfecho e passou a ser uma expressão diariamente utilizada na linguagem financeira.
Cristina Casalinho Revolução industrial 4.0 22.06.2017 Cristina Casalinho
Elon Musk (Tesla Motors), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e a Finlândia partilham a apologia do rendimento básico incondicional ou universal.
Economistas Como prevenir a auto-destruição do Reino Unido 22.06.2017 Jim O'Neill
Uma conclusão clara das eleições recentes é que May terá que considerar uma forma "mais suave" de Brexit do que estava disposta a tolerar.
Linhas Cruzadas O mundo da Uber depois do rebelde Kalanick 22.06.2017 Tiago Freire
A Uber não é uma empresa como as outras. Já se tinha percebido, pelo seu rápido sucesso e crescimento, mas também pelos seus "mandamentos", que são ensinados aos funcionários e que não primam exactamente pela candura ("pisar calos" é um exemplo).
Camilo Lourenço Confirma-se: os "ajustamentos" são bons para Portugal  22.06.2017 Camilo Lourenço 553
O Banco de Portugal diz que a economia está a crescer ao ritmo mais elevado desde 2000, puxado pela procura externa. Ou seja, exatamente o oposto do previsto pelo Governo quando apresentou o seu programa (crescimento pelo consumo).
Celso Filipe A árvore e a floresta 22.06.2017 Celso Filipe 22
O país ainda está a fazer a catarse da tragédia de Pedrógão Grande. A morte, em circunstâncias dantescas e porventura evitáveis, convoca sentimentos como a raiva, a dor, e a impotência. As imagens daquela estrada, salpicada por carros carbonizados, vão ficar na história das catástrofes nacionais, como aconteceu com as do acidente ferroviário de Alcafache ou da queda da ponte de Entre-os-Rios.
Pedro Santana Lopes A região centro  21.06.2017 Pedro Santana Lopes 382
Estou farto de ver as lágrimas de crocodilo ou lágrimas mesmo sentidas por aqueles que acordam sempre depois de as coisas acontecerem.
pub