Opinião Risco e oportunidades por entre agitação política acrescida 10:05 David Buckle
A rapidez do movimento das "yields" italianas significa que os institucionais estiveram envolvidos nas vendas massivas.
Ontem
Celso Filipe O jogo da imigração 24.06.2018 Celso Filipe
A questão dos imigrantes voltou à ordem do dia depois do episódio com o navio Aquarius que Itália recusou receber e acabou por ancorar em Espanha. Mas não só. Os imigrantes abriram brechas no Governo de coligação alemão, forçando Angela Merkel a prometer ao seu ministro do Interior, Horst Seehofer, que iria encontrar uma solução multilateral para o problema.
André Macedo Petróleo: a gasolina barata da demagogia 24.06.2018 André Macedo
O aumento dos impostos indiretos, escolha assumida desde a primeira hora para ajudar a compensar a redução dos impostos e contribuições extraordinárias sobre o trabalho a uma velocidade superior ao que parecia possível, serviu bem as necessidades das pessoas e do Estado sem pôr em risco a recuperação da economia. Pelo contrário, a troca funcionou em pleno.
Camilo Lourenço Fim do ISP? Cortem despesa! 24.06.2018 Camilo Lourenço 180
A semana passada foi a melhor prova de que os portugueses têm razões para se divorciar dos políticos que os governam. O fim do "adicional" ao ISP (Imposto sobre os Produtos Petrolíferos) foi aprovado com a ajuda de PCP e Bloco. Os dois partidos são os mesmos que disseram "sim" ao Orçamento do Estado para 2018, que manteve esse adicional. 
Marques Mendes Marques Mendes sobre ISP: isto é tudo um exercício de demagogia e leviandade 24.06.2018 Luís Marques Mendes 44
As notas da semana de Marques Mendes nos seus comentários na SIC. O comentador fala sobre a Selecção no Mundial; o fim de Bruno de Carvalho no Sporting, o ISP e as negociações do OE, entre outros temas.
Fernando Sobral O futebol da redenção 24.06.2018 Fernando Sobral
A equipa nacional, cheia de talentos naturais, não consegue dar dois toques seguidos na bola. Resta a crença: em Ronaldo e em Patrício.
António Moita Abriu a caça ao voto 24.06.2018 António Moita
As campainhas começaram a soar nas sedes partidárias como que a avisar que as eleições não estavam tão longe quanto isso. Até Marcelo ajudou dizendo que um eventual chumbo do Orçamento teria como consequência a convocação de um ato eleitoral.
Sessão de Abertura Quais são, afinal, os mercados fronteira?  24.06.2018 Raquel Godinho
A Argentina e a Arábia Saudita foram promovidas a mercados emergentes pela MSCI. E foi deixada em aberto a possibilidade de que o mesmo aconteça ao Kuwait em 2019.
Colunistas A cessação de atividade em IVA 24.06.2018 Ana Cristina Silva
Quando uma determinada empresa deixa de exercer a sua atividade por um período de tempo longo é frequente equacionar-se a possibilidade de cessação para efeitos de IVA.
Economistas Devem os economistas fazer julgamentos morais? 24.06.2018 Jacek Rostowski
Não devem os economistas perguntar a eles mesmos se é moralmente justificável oferecer conselhos, ainda que estritamente técnicos, a governos corruptos, não democráticos ou que actuem em proveito próprio?
Colunistas Arquitetos das estruturas sociais 22.06.2018 Santiago Iniguez de Onzono
Uma forma alternativa de inovar é reduzir os custos e aumentar a produtividade — iniciativas vulgarmente implementadas em situações de crise, que também refletem uma visão empresarial.
Opinião Folha de assentos 22.06.2018 António José Teixeira
Nas suas memórias, o vienense Stefan Zweig queixava-se do gigantesco retrocesso sofrido no mundo desde a I Guerra Mundial. O homem que viveu as duas Guerras identificou o nacionalismo e a xenofobia como as pragas maiores. Estão de volta no mais execrável esplendor. Basta olhar para a Itália, a Hungria, a Turquia, a Rússia ou até os EUA. Não é exagero falar de fascismos emergentes.
João Quadros As gaiolas do maluco 22.06.2018 João Quadros 113
O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ficou sensibilizado quando soube que as jaulas onde estavam as crianças eram feitas em aço não produzido nos EUA.
Manuel Falcão A esquina do Rio 22.06.2018 Manuel Falcão
Nos últimos anos, Fernando Medina gastou milhões a fazer o que entende serem alindamentos da cidade de Lisboa: remodelou passeios, alterou o traçado de ruas e avenidas (geralmente para piorar a vida dos lisboetas), ajardinou a eito de tal forma que aos primeiros calores as plantas murcham e secam.
Nuno Carregueiro Ainda ninguém percebeu 21.06.2018 Nuno Carregueiro 32
É pena que quase ninguém tenha percebido isso. A começar pelo Estado, que não se pode congratular por a dívida pública baixar meia dúzia de pontos percentuais numa altura em que o rácio continua a ser dos mais elevados do mundo e o crescimento económico é o mais forte da década
Camilo Lourenço Costa, Centeno e Marcelo têm um problema 21.06.2018 Camilo Lourenço 327
Ontem o governo lá reconheceu que a austeridade não terminou em 2016. E confirmou, implicitamente, que o brilharete orçamental dos últimos dois anos assenta nos impostos.