Trading 420 dólares? Acções da Tesla "podem valer até 4.000 dólares"

420 dólares? Acções da Tesla "podem valer até 4.000 dólares"

Um grande investidor na Tesla pediu a Elon Musk para não retirar a empresa de bolsa. A ARK Investment Management afirma que se o fizer, ao preço pretendido de 420 dólares por acção, estará a desvalorizar os títulos, cujo valor pode chegar aos 4.000 dólares.
420 dólares? Acções da Tesla "podem valer até 4.000 dólares"
Negócios 24 de agosto de 2018 às 12:46

A ARK Investment Management, que detém 164 milhões de dólares em acções da Tesla, enviou uma carta a Elon Musk a pedir que não retire a empresa de bolsa. O investidor alerta que, se Musk o fizer a 420 dólares por acção, estará a desvalorizar a Tesla, cujos títulos podem valer até quase dez vezes mais. Ou seja, 4.000 dólares, cada.

 

"A Tesla deve ser avaliada entre 700 e 4.000 dólares por acção em cinco anos", escreveu Cathie Wood, presidente e fundadora da ARK Investment Management -- que detém 580 mil acções da Tesla -- na carta enviada a Elon Musk e citada pelo Business Insider.

 

Foi em Agosto que Elon Musk escreveu num tweet que estava a pensar retirar a Tesla de bolsa, a 420 dólares por acção. Para a ARK Investment, esta decisão vai retirar valor à empresa. "Retirar a Tesla de bolsa, a 420 dólares por acção, vai retirar-lhe muito valor e privar muitos investidores da oportunidade de participar no sucesso da empresa", referiu Cathie Wood na carta enviada a Musk.

 

Esta avaliação de até 4.000 dólares por acção da ARK Investment baseia-se, explica, apenas nos "lucros dos carros e certas redes de táxis autónomos", excluindo outros segmentos como camiões e drones, com a margem de lucros a poder chegar aos 80%. As acções encerraram a sessão de quinta-feira a cair 0,48% para 320,10 dólares.

 

Musk explicou que quer retirar a Tesla de bolsa para aliviar o peso do escrutínio de que é alvo por parte de investidores sempre que são divulgados os resultados trimestrais. Isto numa altura em que a relação do presidente executivo da empresa com os analistas não tem sido fácil. 

 

O maior sinal foi dado na "conference call" da apresentação dos resultados do primeiro trimestre, em Maio passado. Questionado por Toni Sacconaghi, analista da  Sanford C. Bernstein, sobre as margens do Model 3, Musk qualificou a questão de "chata". E esta situação levou mesmo as acções da empresa a desvalorizarem em bolsa.



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.