Trading "Bear-market": Índice do Goldman Sachs está em máximos de 50 anos

"Bear-market": Índice do Goldman Sachs está em máximos de 50 anos

Apesar do sinal deste índice, o Goldman Sachs tem como cenário central um período prolongado de ganhos modestos nas acções e não uma correcção superior a 20%.  
"Bear-market": Índice do Goldman Sachs está em máximos de 50 anos
Bloomberg
Bloomberg 11 de setembro de 2018 às 15:33

O indicador do Goldman Sachs para providenciar "sinais sensatos de risco para um futuro ‘bear market’" no mercado de acções subiu para o nível mais elevado em 50 anos. O índice Bull/Bear, que tem por base indicadores como avaliação de acções, ‘momentum’ do crescimento, desemprego, inflação e curva de rendimentos, está agora em níveis de 1969. Apesar do indicador estar em níveis que habitualmente precedem um "mercado urso", os principais analistas do Goldman Sachs, como Peter Oppenheimer, estimam que o cenário central passa por os mercados accionistas registarem um prolongado período de retornos relativamente baixos.

Para que um activo cotado (ou um índice) entre em "bull market" é necessário que registe uma queda de 20% face ao ponto mais alto anterior. O S&P500, índice que reúne as maiores empresas de Wall Street, está em "bull market" (ou seja, sem períodos de correcções de 20%) há nove anos, o que torna este o "bull market" mais longo de sempre.


  



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.