Trading Bitcoin afunda mais de 11%

Bitcoin afunda mais de 11%

A bitcoin está a deslizar mais de 11%, a reflectir os receios em torno da segurança das bolsas de negociação mais pequenas. Isto depois de no fim-de-semana uma bolsa sul-coreana ter revelado que foi alvo de “intrusão cibernética”.
Bitcoin afunda mais de 11%
Reuters
Sara Antunes 11 de junho de 2018 às 10:39

O valor das criptomoedas está a afundar, com os investidores a reflectirem na negociação os receios em torno da segurança. Isto depois de no fim-de-semana a bolsa de criptomoedas sul-coreana Coinrail ter revelado que o seu sistema foi alvo de "intrusão cibernética". A bolsa garantiu ter congelado todas as exposições e que está a rever o sistema de forma a bloquear este tipo de ataques.

 

Contudo, este evento elevou os receios em torno da segurança destas bolsas de negociação mais pequenas.

 

A bitcoin está a afundar 11,47% para 6.769,2568 dólares, elevando para mais de 52% a queda desde o início do ano. A bitcoin está assim a registar a maior queda desde 21 de Fevereiro, dia em que no fecho desceu mais de 12%.

 

Mas a queda não é exclusiva da bitcoin. A ripple está a deslizar 14,3% para 0,5786 dólares e a ethereum afunda 11,2% para 531,3049 dólares. A litecoin desce 10,63% para 107,085 dólares.

 

A bolsa Coinrail, que negoceia mais de 50 criptomoedas diferentes, é a 98ª maior, com negociação a decorrer 24 horas por dia. A Coinrail negoceia cerca de 2,65 milhões de dólares por dia, segundo a Coinmarketcap.com. 

Evolução da bitcoin desde o início do ano



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.