Trading CaixaBI dá potencial de 25% à REN devido a "estabilidade e dividendo radioso"

CaixaBI dá potencial de 25% à REN devido a "estabilidade e dividendo radioso"

Num relatório intitulado "Estabilidade e um dividendo radioso", os analistas da unidade de análise da Caixa Geral de Depósitos apontam para um potencial de valorização de 25,5% das acções da energética.
CaixaBI dá potencial de 25% à REN devido a "estabilidade e dividendo radioso"
Miguel Baltazar
Carla Pedro 18 de julho de 2018 às 08:00

O CaixaBI reiniciou a sua cobertura da REN – Redes Energéticas Nacionais com uma recomendação de "comprar" para as suas acções.

 

Os analistas apontam também para um preço-alvo de 3,10 euros, o que confere às acções da empresa liderada por Rodrigo Costa (na foto) um potencial de valorização de 25,5% face ao valor de fecho de terça-feira, nos 2,47 euros.

 

"Estamos a reiniciar a cobertura da REN com uma recomendação de compra e um ‘price target’ de 3,10 euros para o ano de 2019. Revimos o nosso modelo para incluirmos a aquisição da Portgás e as directrizes dadas pela empresa quando apresentou o seu plano de negócio para 2018-2021", sublinha a nota de análise. 

 

E prossegue: "no ano passado, a REN comprou a Portgás e concluiu com êxito um aumento de capital de 250 milhões de euros para financiar parcialmente esta aquisição, o que lhe permitiu não só manter o seu rating de crédito como também aumentar a sua dimensão e melhorar a liquidez do mercado".

 

"Mantemos uma perspectiva positiva para a empresa devido ao histórico do desempenho das suas acções, ao seu perfil defensivo e aos lucros visíveis, e destacamos o sucesso da companhaia na gestão da dívida e na redução dos custos financeiros no sentido de compensar a queda na remuneração dos activos", consideram os analistas do CaixaBI.

 

A nota de "research" destaca igualmente que a REN continua a ser um dividendo seguro, com a empresa a apresentar uma clara política de remuneração dos accionistas que resultou numa rendibilidade do dividendo de 6,9% aos actuais preços do mercado – o mais elevado entre os seus pares.

 

"No nosso entender, o maior risco neste investimento continua a ser a incerteza relativamente à duração da Contribuição Extraordinária sobre o Sector Energético (CESE), pelo que a sua potencial eliminação é o factor de impulso positivo mais importante para as acções da REN", refere a análise.


Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.