Trading Criptomoedas afundam depois de a SEC adiar decisão sobre produto associado à bitcoin

Criptomoedas afundam depois de a SEC adiar decisão sobre produto associado à bitcoin

O regulador do mercado de capitais americano adiou a decisão sobre se aprova ou não a comercialização de um produto associado à bitcoin. Algo que está a afectar o mercado de criptomoedas.
Criptomoedas afundam depois de a SEC adiar decisão sobre produto associado à bitcoin
Sara Antunes 08 de agosto de 2018 às 12:50

A bitcoin está a deslizar quase 6% para 6.470,10 dólares, elevando para mais de 65% a queda face ao máximo atingido em Dezembro. Tendo em consideração o valor com que arrancou o ano, esta criptomoeda está a perder mais de metade do seu valor.

 

A contribuir para esta queda acentuada da bitcoin está o facto de o regulador do mercado de capitais americano, a SEC, ter adiado a decisão sobre se permite que seja negociado um fundo associado à bitcoin. A SEC tem agora até 30 de Setembro para "aprovar ou reprovar" ou determinar procedimentos, explica a Bloomberg. O prazo inicial terminava na próxima semana.

 

Este adiamento da decisão é mais um revés para o mercado das moedas virtuais, com os investidores a recearem que o regulador chumbe o produto.

 

E este não é um comportamento exclusivo da bitcoin. O sentimento negativo está a espalhar-se pela generalidade das criptomoedas com o mercado de moedas virtuais, acompanhado pela Coinmarket, a deslizar para 230 mil milhões de dólares, o que corresponde ao valor mais baixo desde Novembro, segundo a Bloomberg.

 

A agência salienta que os activos digitais já perderam cerca de 606 mil milhões de dólares desde que este mercado atingiu o seu pico (em Janeiro). A Bloomberg realça que este valor é o equivalente a duas Visa, a empresa de pagamentos que tem negociado em níveis recorde.

Apesar destes receios, este fundo poderá ser aprovado em Setembro. Ainda que a SEC possa adiar por mais 240 dias a decisão. A Bloomberg realça que esta tem sido a abordagem do regulador nos últimos três pedidos recebidos e que estão pendentes desde Janeiro.

 



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.