Trading Ethereum bate máximos históricos

Ethereum bate máximos históricos

O mercado das moedas digitais vai ter um crash antes da consolidação, defende Charles Hoskinson, um dos pais Ethereum.
Ethereum bate máximos históricos
Bloomberg
Mariana Adam 10 de janeiro de 2018 às 13:16

A ethereum voltou a renovar máximos históricos esta quarta-feira, dia 10 de Janeiro. A moeda virtual chegou hoje a valer 1.417 dólares e recupera assim o seu lugar no ranking de segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado.

A maior rival da bitcoin ultrapassou a barreira dos 1.000 dólares pela primeira vez há apenas seis dias. E estes novos máximos ocorrem numa altura em que muitos investidores procuram no mercado outras alternativas além da bitcoin, que negoceia hoje nos 13.803 dólares (a moeda digital mais popular atingiu o seu máximo a 17 de Dezembro, ao tocar nos 19.343 dólares). 

A capitalização de mercado da Ethereum é hoje de 127 mil milhões de dólares, a moeda ultrapassa a Ripple - que valorizou mais de 32.000% durante o ano de 2017 - e chegou a ocupar este segundo lugar em termos de valor de mercado. A ethereum e a bitcoin subiram em torno de 9.000% e 1.400%, respectivamente no ano passado.

Perante a crescente movimentação no mercado e procura dos investidores a alternativas às mais fortes moedas virtuais, um dos pais da Ethereum, Charles Hoskinson diz que está preocupado com os projectos "irrealistas" e defendeu que o mercado só entrará numa fase de consolidação depois de algumas alternativas com "menos substância" falharem. "Na minha opinião vamos ver uma consolidação após um crash", afirmou em entrevista à CNBC.

Uma série de moedas digitais menos conhecidos aumentou para níveis sem precedentes nas últimas semanas. "Muitos desses projectos não possuem fundamentos ou tecnologia sólidos, são apenas irreais, e muitos deles vão simplesmente falhar", mesmo que não no curto prazo, já que "muitos deles têm muito dinheiro", disse Hoskinson. 



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.