Trading Febre do Mundial de Futebol está a chegar e os “traders” procuram refúgio

Febre do Mundial de Futebol está a chegar e os “traders” procuram refúgio

Pode haver esperança no horizonte para os operadores que estão a recuperar das recentes quedas no mercado bolsista e surge de uma fonte inesperada - a Rússia.
Febre do Mundial de Futebol está a chegar e os “traders” procuram refúgio
Reuters
Bloomberg 10 de junho de 2018 às 15:00

Entre os fãs do futebol, diz-se que a calmaria do Verão boreal nos mercados começa cedo quando há Mundial de Futebol. Uma análise de dados históricos sobre volatilidade sugere que talvez tenham razão.

 

Como o futebol é o desporto mais popular do planeta, o Mundial de Futebol, realizado uma vez a cada quatro anos, é um dos eventos mais importantes do calendário mundial - uma ocasião que, em teoria, é global o suficiente para disputar a atenção dos traders e, como resultado, suavizar as oscilações dos preços.

 

"Nada como um Mundial de Futebol para que as pessoas fiquem completamente distraídas", disse Greg Saichin, investidor em títulos da Allianz Global Investors em Londres. "Esperamos que a volatilidade caia e que possamos conseguir um desempenho acima da média durante cinco semanas."

 

De facto, em quatro dos últimos cinco Mundiais, a volatilidade do mercado registou quedas em Junho, de acordo com uma análise da Bloomberg. As quedas foram maiores quando o torneio foi realizado na Europa, onde os jogos decorriam em horários comerciais mais movimentados, e a volatilidade aumentou em 2002, quando a competição foi realizada na Ásia.

 

O evento deste ano será na Rússia, de 15 de Junho a 15 de Julho, e contará com selecções de 32 países.

 

Os declínios de volatilidade são pequenos, o que sugere que os investidores talvez não dediquem toda a atenção ao campeonato. Os desmancha-prazeres dirão que os volumes de negociação não mostram quedas semelhantes e, por isso, não respaldam a tendência esperada.

 

Ainda assim, a boa notícia é que a maioria das selecções participantes vem da Europa e dos mercados emergentes, o que sugere que os operadores das fontes das recentes oscilações do mercado podem distrair-se.

 

A má notícia é que os EUA, a China e a Coreia do Norte não participarão.

(Texto original: World Cup Coming as Traders Seek Rescue From Market Mayhem)



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.