Trading Lucros da LG Electonics disparam mais de 80%

Lucros da LG Electonics disparam mais de 80%

Resultados surpreenderam pela positiva o mercado.
Lucros da LG Electonics disparam mais de 80%
Mariana Adam 10 de outubro de 2017 às 16:03

A empresa sul-coreana anunciou esta terça-feira, dia 10 de Outubro, que o seu lucro líquido subiu 82,2% para cerca de 385 milhões de dólares, de Julho a Setembro, quando comparado com o período homólogo. As receitas subiram 15,2%, apesar das fracas vendas de smartphones. Os ganhos da empresa são suportados pelas fortes vendas das novas Smart Tv’s e electrodomésticos inteligentes, assumindo-se como player de casas cada vez mais digitais.


Os analistas contactados hoje pelo Financial Times defendem que estes resultados vão impulsionar o segundo maior fabricante de televisões do mundo, depois da Samsung electronics, a registar ganhos recorde este ano.


As novas televisões ultra-finas topo de gama da marca arrecadaram nos últimos meses cerca de 20 prémios, entre os quais os mais prestigiados do sector. A OLED é a nova tecnologia de televisores da qual a LG é a maior representante, a tela usa como fonte de iluminação díodos orgânicos, um material que não precisa de outro tipo luz externa. Além disso, a LG também lançou novos electrodomésticos como o frigorífico InstaView, cujo destaque é a integração do assistente por voz da Amazon, Alexa, e o sistema operativo webOS. O Google Assistant  um assistente pessoal virtual - já está instalado em mais de 90 electrodomésticos da LG.


Estas notícias fazem crer que as acções da empresa sul-coreana podem ser uma boa aposta. Mas nem tudo são rosas.

A empresa corre o risco de vir a enfrentar problemas de exportação para os Estados Unidos. A Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos abriu a semana passada a porta à possibilidade de o governo norte-americano vir a limitar o número de máquinas de lavar da Samsung e da LG vendidas na maior economia do mundo. Aquela entidade deu, por unanimidade, razão à empresa Whirlpool, com sede nos EUA, declarando que a venda de aparelhos das duas gigantes sul-coreanas pode "provocar sérios danos na indústria doméstica".


Outra nuvem negra é o fraco desempenho da unidade móvel da empresa. Os especialistas ouvidos pelo Financial Times estimam que a empresa vai ter um saldo anual negativo nesta divisão, o insucesso está relacionado com a incapacidade da LG em enfrentar as rivais chinesas que apostam no baixo custo, como a Huawei, e concorrentes premium, como a Samsung e a Apple. A LG Electronics lançou recentemente o seu último smartphone premium V30, que não conseguiu inverter esta tendência negativa.

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.