Trading Netflix não escapa a ataque dos ursos

Netflix não escapa a ataque dos ursos

A norte-americana Netflix, que fornece um serviço de streaming de filmes e séries de televisão, entrou em território de "bear market".
Netflix não escapa a ataque dos ursos
Bloomberg
Carla Pedro 31 de julho de 2018 às 01:16

A Netflix arrancou a semana a contribuir para a maré vermelha no sector tecnológico norte-americano, numa altura em que os investidores continuam a castigar a empresa liderada por Reed Hasting pelos resultados trimestrais decepcionantes.

 

As acções da Netflix recuaram 5,70% no fecho da sessão de segunda-feira, para 334,96 dólares, ajudando a penalizar o índice do sector, o Nasdaq Composite – que fechou a perder mais de 1% pela terceira sessão consecutiva, o que não acontecia desde Agosto de 2015.

 

A Netflix entrou, com esta queda, em território de "bear market". O mercado urso ocorre quando um activo cai pelo menos 20% face ao último máximo – e a tecnológica sediada em Los Gatos, na Califórnia, já perdeu 20,5% face ao máximo atingido a 21 de Junho.

No passado dia 16, a Netflix, que chegou a Portugal em Outubro de 2015, reportou lucros acima do esperado no segundo trimestre. No entanto, acabou por cair 15% em bolsa, dado que não atendeu às expectativas em matéria de assinantes e de receitas.

 

Com a queda registado nesta primeira sessão da semana, a cotada reduziu para 81% o seu ganho no acumulado do ano.

 

Desde a entrada em bolsa da Netflix, em 2012, quando ainda só fornecia um serviço de distribuição de DVD por encomenda pelos correios, as suas acções já dispararam cerca de 33.000%.



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.